Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Motor / Automobilismo nacional

Promotora da Stock Car, Vicar anuncia chegada da Fórmula 4 ao Brasil

Categoria é vista como solução para preencher lacuna na formação de pilotos no automobilismo brasileiro

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 12/11/2021, às 07h51

Fórmula 4 Brasil usará carros de última geração e ainda inéditos a partir de 2022 - Divulgação
Fórmula 4 Brasil usará carros de última geração e ainda inéditos a partir de 2022 - Divulgação

A Vicar, promotora da Stock Car e da Stock Car Light, anunciou, para 2022, uma nova categoria para o automobilismo nacional. Certificado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o campeonato será chamado de Fórmula 4 Brasil e usará carros de última geração e ainda inéditos, além de criar uma escola considerada fundamental para a formação de novos talentos nas pistas do país.

O acordo foi assinado em agosto, na Itália, por Fernando Julianelli, CEO da Vicar, e Gianfranco De Bellis, presidente da Tatuus, fabricante oficial dos carros e licenciada pela FIA. O novo campeonato terá supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), cujo presidente, Giovanni Guerra, foi o responsável por elaborar todo o projeto da categoria nacional junto à FIA, etapa necessária que antecedeu as fases comerciais e logísticas.

“A Fórmula 4 foi criada pela FIA para ser o primeiro passo de jovens pilotos que saem do kart rumo à Fórmula 1 e precisam de uma categoria que dê continuidade ao aprendizado, ao mesmo tempo em que os desenvolve nas questões profissionais do esporte. Havia uma importante lacuna na escala de formação de pilotos no automobilismo brasileiro em termos de continuidade de carreira, que agora estaremos preenchendo, inclusive com um carro tão novo que só estreará mundialmente em 2022. Outro ponto importante era termos aqui o mesmo equipamento usado nos principais centros do automobilismo internacional. O nosso objetivo é incentivar novos talentos e dar aos nossos kartistas a oportunidade de serem preparados para competir em alto nível sem terem que morar muito jovens no exterior”, explicou Fernando Julianelli.

A Fórmula 4 Brasil utilizará o modelo F4 T-021, segunda e ainda inédita geração do chassi fabricado pela italiana Tatuus, que deve estrear mundialmente a partir de 2022. Com um projeto orientado pelas novas especificações de segurança da FIA, os 16 carros que serão trazidos ao Brasil são dotados inclusive do halo, equipamento introduzido em 2016 pela entidade em suas principais categorias de monopostos e que desde então foi responsável por evitar ferimentos graves em diversos pilotos envolvidos em acidentes.

O motor será o Abarth-Autotecnica 1.4, com 176cv de potência e câmbio da especialista francesa SADEV de seis marchas, acionado por sistema de borboletas e eletrônica Magneti-Marelli. Os pneus serão importados, produzidos especialmente pela Pirelli.

Com seis etapas compostas de três corridas cada uma, o Fórmula 4 Brasil competirá dentro do evento promovido para a Stock Car Pro Series, o maior da América Latina. As corridas terão transmissão ao vivo pelo BandSports na TV fechada, além de Motorsport.tv e mídias da Stock Car (Facebook e YouTube).

Segundo Fernando Julianelli, o projeto ainda inclui uma academia formada por especialistas que instruirão os pilotos sobre temas importantes da profissão, como noções de marketing, media training, redes sociais, mecânica e eletrônica automotivas, interpretação de dados, relacionamento com a equipe e interação com engenheiros de vários campos, entre vários outros campos de aprendizado. Dessa forma, a categoria alcançará o objetivo de ser uma verdadeira escola para quem sonha em atingir o ápice do automobilismo no futuro.