Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

África do Sul planeja candidatura de várias cidades aos Jogos Olímpicos-2024

País segue novas determinações do COI que visa controlar gigantismo de evento

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 14/01/2015, às 08h12 - Atualizado às 10h12

Imagem África do Sul planeja candidatura de várias cidades aos Jogos Olímpicos-2024

Torcedores festejam em estádio na África do Sul

Seguindo as novas determinações do COI (Comitê Olímpico Internacional) de minimizar os custos da Olimpíada, a África do Sul planeja apresentar a primeira candidatura de várias cidades à sede do evento. A ideia do país é pleitear os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2024 propondo várias cidades do país como sedes das provas.

A ideia é aproveitar instalações esportivas já existentes. Inicialmente, a Província de Gauteng (equivalente a Estado no Brasil) englobaria as cidades candidatas: Johannesburgo, Durban e Pretória. Contudo, a ideia do comitê olímpico local passou a ser espalhar as competições por ainda mais cidades do país.

A candidatura segue das determinações da Agenda 2020 do COI, que abriu a possibilidade de várias cidades serem sede do evento, inclusive de países diferentes, na tentativa de diminuir o gigantismo dos Jogos. As novas regras foram aprovadas por unanimidade em sessão extraordinária do comitê, realizada em dezembro, em Montecarlo.

“A África do Sul tem agora uma visão diferente [da candidatura olímpica], sendo o projeto de um país e não de uma Província”, afirmou Ivor Hoff, diretor de esportes de Gauteng. “A iniciativa segue os novos critérios do COI.”

Por enquanto, Roma e Boston são as candidatas oficialmente na disputa. Hamburgo ou Berlim será confirmada como concorrente alemã ao evento. Paris, Doha (Qatar) e Baku (Azerbaijão) também podem entrar na disputa. A cidade anfitriã de 2024 será decidida em Assembleia Geral do COI, marcada para Lima (Peru), em 15 de setembro de 2017.

A favor da candidatura sul-africana está o argumento de que seria a primeira vez que os Jogos Olímpicos seriam disputados na África. A estratégia foi bem-sucedida quando o Rio de Janeiro venceu a eleição do COI, em 2009, propagandeando que seria a primeira edição dos Jogos na América do Sul. A candidatura já recebeu o apoio do marfinense Lassana Palenfo, presidente da Associação dos Comitês Olímpicos Nacionais da África.

Além da candidatura olímpica, Durban está na disputa para ser sede dos Jogos da Comunicade Britânica de 2022. Edmonton, no Canadá, é sua concorrente. Já a África do Sul também pleiteia abrigar a Copa do Mundo de rúgbi de 2023.