Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Após "escavação", Orlando City busca naming right no Brasil

Clube controlado por brasileiro nos EUA busca patrocinador de estádio no país

Duda Lopes - São Paulo (SP) Publicado em 21/10/2014, às 13h30

Imagem Após "escavação", Orlando City busca naming right no Brasil

Na última semana, a diretoria do Orlando City convidou autoridades e dirigentes da MLS, a liga americana de futebol, para uma cerimônia de “escavação inaugural” do novo estádio do time, que deve ficar pronto em 2016. Agora, o próximo passo é fechar um naming right, e esse caminho pode passar, por mais estranho que possa soar, pelo Brasil.

O clube americano conta com alguns atrativos para conseguir fechar o negócio com uma empresa brasileira. O primeiro deles é a presença de Kaká, jogador mais bem pago da MLS. O segundo é o próprio dono do time, Flávio Augusto da Silva. O Orlando City conta com a influência dos dois para acertar um aporte.

Outra questão importante é o apelo da cidade de Orlando. Depois dos Estados Unidos, o Brasil representa o país com mais turistas na cidade.

Segundo informações do site Sports Business, o clube americano já negocia com quatro empresas. A diretoria do clube informou ao veículo que se trata de um “mix” de empresas brasileiras e americanas.

O Orlando City busca um contrato de dez anos. Na MLS, a média é de US$ 2 milhões anuais entre os contratos de naming right. Além do apelo brasileiro, a arena fica localizada em uma região em crescimento na cidade, o que deve ajudar na venda da propriedade comercial.

A University of Central Florida, por exemplo, já anunciou a construção de um campus para 10 mil estudantes ao redor da futura infraestrutura, que conta com recentes bares e restaurantes.