Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Após melhora de imagem no ciclismo, Volta da França volta à TV alemã

ARD transmite competição em 2015 e 2016 após deixar evento por conta de escândalos de doping

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 08/01/2015, às 08h24 - Atualizado às 10h24

Imagem Após melhora de imagem no ciclismo, Volta da França volta à TV alemã

O alemão Marcel Kittel vence etapa da Volta da França

Com a melhora da imagem do ciclismo nos últimos anos, a ARD, emissora de TV pública da Alemanha, voltará a transmitir a Volta da França, principal prova de estrada do calendário da modalidade. O acordo com a ASO (Amaury Sport Organisation), dona dos direitos da Volta da França, foi confirmado nesta quarta-feira.

Os termos financeiros do acordo não foram divulgados, mas calcula-se que a ARD pagará cerca de € 2,5 milhões por ano para a ASO. O montante não representa muito em relação ao que a Volta da França valia anteriormente. Entre 2009 e 2011, ARD e ZDF, as emissoras alemãs que transmitiam anteriormente a prova, desembolsaram € 20 milhões pelos direitos de transmissão.

“A Alemanha é um país importante para nosso esporte. Hoje, o ciclismo alemão possui duas equipes de primeira linha e uma geração de pilotos talentosos, como Marcel Kittel, André Greipel e Tony Martin. De fato, esses três ciclistas venceram 18 etapas nas 4 últimas edições da Volta da França”, destacou Christian Prudhomme, diretor da competição.

“Graças à ARD, estou muito satisfeito que o público alemão poderá seguir a Volta da França no dia a dia pelos próximos dois anos”, acrescentou ele.

A ARD e a ZDF pararam de mostrar a corrida ao vivo em 2012 por conta dos escândalos de doping no ciclismo. Nesse período, a única opção para os torcedores locais era assistir pela Eurosport, uma emissora estrangeira, disponível na TV fechada do país. O bom desempenho de Kittel, Martin e Greipel em 2014, porém, além da política da UCI (União Ciclística Internacional) para tentar limpar o esporte da sombra do doping, motivaram o retorno do interesse pelo esporte.

“O bom desempenho dos alemães, que se mostram repetidamente a favor de um esporte livre do doping, levaram o evento a se tornar mais atraente. Além do esporte, o ponto central de nossa cobertura será o contexto político do esporte e a luta antidoping. Estou curioso para saber como será a receptividade do público alemão à volta da cobertura ao vivo”, afirmou Volker Herres, diretor de programação da ARD.

O novo contrato dá para a emissora da prerrogativa de rescisão, sem multa, caso o esporte volte a enfrentar novos problemas com uso de drogas. A ARD irá transmitir as provas deste ano e em 2016, com cobertura ao vivo de cada etapa entre as 16h05 e as 17h25.