Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Após Ronaldo, clube quer inspirar rivais

Após Ronaldo, clube quer inspirar rivais

Guilherme Costa em São Paulo - SP Publicado em 12/12/2008, às 19h00

O departamento de marketing do Corinthians possibilitou algo que parecia impossível: maior artilheiro da história das Copas do Mundo, o atacante Ronaldo foi apresentado como reforço do clube nesta sexta-feira, no Parque São Jorge. Empolgada com o sucesso dessa empreitada, a equipe do Parque São Jorge fala até em transformar o caso em exemplo para rivais nos próximos anos. Ronaldo receberá cerca de R$ 400 mil por mês para jogar no Corinthians ? menos da metade em carteira. Além disso, para viabilizar a contratação do atacante, o clube alvinegro precisou criar um modelo de sociedade com o jogador, que terá porcentagens em patrocínios e produtos licenciados. ?Bolamos a idéia de calção e mangas das camisas, por exemplo, e também apostamos na venda de artigos com a união das duas marcas?, confirmou Luís Paulo Rosemberg, diretor de marketing do Corinthians. Se o clube encontrar empresas que aceitem colocar suas marcas nessas partes do uniforme, o jogador ficará com 80% da receita. A idéia inicial do Corinthians é amealhar cerca de R$ 12 milhões pelas cotas de patrocínio para mangas e calções ? desse montante, Ronaldo ficaria com R$ 9,6 milhões. Além disso, o atacante tem participação na comercialização de produtos com seu nome. Nesta sexta-feira, a equipe paulista mostrou uma nova linha de camisetas comemorativas, que terão receita dividida meio a meio. ?É um movimento novo no futebol brasileiro. Mostramos que existe uma alternativa viável para termos astros no nosso país, ou então para que eles voltem depois da consagração. Criamos uma ecologia favorável para segurar grandes valores?, apontou Rosemberg. A principal razão para o Corinthians alardear tanto o modelo de negócios adotado na contratação de Ronaldo é que o jogador se esforçou para defender o clube ? ele assinou com o time do Parque São Jorge até o fim de 2009. ?O que é mais importante nisso é que o Ronaldo quis jogar no Corinthians?, lembrou Caio Campos, gerente de marketing da equipe paulista. ?Estamos falando de um grande jogador, que soube reconhecer a grandeza do clube e defender um projeto que tem tudo para dar certo?, completou o presidente Andres Sanchez.