Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Após um mês, projeto Manaos chega ao fim

Duda Lopes em São Paulo - SP Publicado em 08/07/2010, às 10h00

Desentendimentos entre a diretoria do América de Manaus e a agência de marketing esportivo GO! Sports afundaram o projeto Manaos FC, para revolta da empresa que planejou por mais de cinco meses a mudança. A estreia do novo clube aconteceu apenas há um mês, e mesmo com o pouco tempo de vida o time já se despediu.

A GO! Sports fez questão de demonstrar sua indignação colocando uma nota de repúdio á direção do América. Para a agência, “o que falta de profissionalismo, sobra em lambança” e o “projeto elaborado do Manaos FC foi prejudicado por pessoas que nada entendem de marketing ou ética profissional”.

O agente de marketing da agência Dahn Israel, que esteve por traz de todo o projeto, credita o fracasso à diretora financeira do clube, conhecida como Gena que segundo ele era quem realmente mandava no clube. Gena teria imposto um prazo de um mês para a agência fechar a cota de patrocínio. O Manaos já tinha fechado com a Lupo e negociava com outras duas empresas. “Com aquele tempo, era impossível conseguir mais, mesmo com a boa repercussão que o Manaos conseguiu”, afirma Israel.

Sem o dinheiro, Gena resolveu abandonar o projeto. Rompeu o contrato com a agência, que ficou sabendo da decisão por meio da imprensa. O drama da empresa é que a elaboração do Manaos contava com uma equipe de 15 pessoas que trabalhou por seis meses na constituição do novo clube. A reformulação foi uma proposta da própria empresa e não cobrou nada pelo trabalho; a renumeração viria com uma porcentagem de 20% dos patrocinadores adquiridos.

Agora, o América retorna ao seu antigo novo. Alegando ainda estar “machucado” com a história, Dahn Israel ainda não desistiu do projeto. “Vamos esperar as decisões jurídicas do caso. Mas por enquanto o nome Manaos é nosso e existem outros dois clubes interessados em fazer uma mudança semelhante”. 

A proposta da GO! Sports era refazer um time para que ele tivesse maior identidade com a população de Manaus, que hoje tem times do sudeste na liderança da preferência. Nome, logo, mascote e uniforme foram reformulados para criar esse efeito, após pesquisas realizadas com a população.