Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Arrancada usa marketing para crescer

Arrancada usa marketing para crescer

Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 11/12/2008, às 08h00 - Atualizado às 10h00

Saturada e muito ligada a acidentes, a arrancada, modalidade do automobilismo em que carros turbinados disputam corrida em uma reta, está passando por uma reformulação guiada pela relação com o marketing. Maior encontro de praticantes do esporte no Brasil, o Festival Força Livre de Arrancada, que começa a ser disputado nesta quarta-feira, no autódromo de Curitiba, fez uma parceria com uma agência especializada para vislumbrar um futuro mais promissor. A idéia foi colocada em prática a partir do último mês de julho. Epicentro das atividades de arrancada no Brasil, o Paraná atrai os amantes do estilo por ter a única pista enquadrada nas regras internacionais, com 402 m de reta sobre uma base de concreto. Só que o número de provas regionais, espalhadas pelo ano e preparatórias para o festival, sempre atrapalhou a captação de recursos para o ápice da temporada. Neste ano, no entanto, a situação foi diferente. A Força Livre Motorsport, empresa promotora do evento, contratou a Winner Marketing Esportivo para remodelar o formato comercial. Além de privilegiar o encontro do fim de ano, a agência passou a trabalhar melhor a relação com anunciantes e parceiros em geral. Apesar de manter um único patrocinador oficial, a fabricante de peças automotivas Master Power, o Festival Força Livre de Arrancada contou com uma majoração importante de parceiros menores. O evento passou de 12 expositores em 2007, que situam-se em um espaço reservado, para 24 neste ano, além de um crescimento de 33% nas vendas de camarotes. ?Eu acho que esse é o caminho. Nós fizemos essa avaliação, estamos fazendo o planejamento em conjunto com os organizadores e agora contamos com um escritório comercial em São Paulo. Queremos sempre sentar com o possível investidor e ver o que ele espera do evento, para tentar encaixar as prioridades?, disse Rafael Casagrande, sócio-diretor da Winner Marketing Esportivo. Para 2009, a empresa espera contar com mais dois patrocinadores de peso, com cotas variando de R$ 30 mil até R$ 90 mil.