Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Atlético de Madrid mira mercado chinês e abre 200 stands de produtos oficiais no país

Clube, que vendeu 20% de seu capital a Grupo Wanda, prevê escolinhas e jogos de pré-temporada no país

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 19/02/2015, às 08h06 - Atualizado às 10h06

Imagem Atlético de Madrid mira mercado chinês e abre 200 stands de produtos oficiais no país

Wang Jianlin, que comprou 20% do Atlético de Madrid em janeiro

 Após ter 20% do clube adquirido pelo empresário Wang Jianlin, o Atlético de Madrid aposta na invasão do mercado chinês. O time terá 200 stands de vendas de produtos oficiais em lojas dos centros comerciais do Grupo Wanda, de propriedade do milionário chinês.

“A entrada do Grupo Wanda em nosso capital esse objetivo recebe impulso definitivo, já que facilitará a expansão de nossa marca com diversos acordos, como estabelecimento de escolas de futebol em diferentes partes do país, a formação de jovens atletas chineses e a realização de giros de pré-temporada para que os torcedores locais possam conhecer nossas estrelas”, afirmou Miguel Ángel Gil, diretor-executivo do clube espanhol.

No mês passado, Jianlin tornou-se o terceiro maior acionista do clube colchonero ao desembolsar € 45 milhões. Gil Marín permanece dono de 52% das ações do Atlético de madrid. Já Enrique Cerezo, presidente do clube, detém outros 20%. O restante é dividido entre outros integrantes da família Gil. Jianlin tem o direito inclusive a indicar um integrante do Conselho de Administração do Atlético de Madrid para controlar seus investimentos.

Com uma dívida de € 540 milhões, a associação do com Grupo Wanda é vista como uma solução para que o atual campeão espanhol mantenha um time competitivo. Com a negociação, a expectativa é que as ações do time tenham valorização de € 225 milhões.