Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Blatter pede até descenso para clubes que tiverem atos de racismo em jogos

Dirigente quer regras mais rígidas e universais para atos discriminatórios de torcedores

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 04/03/2015, às 17h34

Imagem Blatter pede até descenso para clubes que tiverem atos de racismo em jogos

Banana inflável atirada por torcedores do Feyenoord em jogo com a Roma

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse nesta quarta-feira que os clubes envolvidos em casos de discriminação e racismo devem sofrer sanções mais severas, como perda de pontos e até o descenso. As declarações do dirigente foram feitas em Assunção, no Paraguai, em Congresso da Conmebbol.

“No momento em que tivermos a coragem de fazer isso, vai acabar a discriminação”, acredita o dirigente.

Casos de racismo têm sido frequentes em campos do mundo todo. Na América do Sul, o último caso aconteceu no Peru, quando o panamenho Luis Tejada, do Juan Aurich, abandonou a partida contra o Cienciano, em Cuzco, depois de sofrer insultos racistas da torcida rival.

Em jogo da Liga Europa, a torcida do Feyenoord jogou uma banana inflável em direção ao marfinense Gervinho, em jogo contra a Roma, na semana passada.

“O maior problema que vemos nos últimos dias é o racismo e a discriminação. Isso não podemos aceitar. Acredito que irá desaparecer algum dia, mas não é o suficiente. Precisamos mudar. Temos os regulamentos, mas não são aplicados no mundo inteiro”, afirmou o cartola.

Blatter aproveitou a visita para pedir o apoio das filiadas à Conmebol para a eleição à presidência da Fifa. O pleito está marcado para 29 de maio, em Zurique, na Suíça. O dirigente, que tenta o quinto mandato, enfrenta o português Luis Figo, o holandês Michael Van Praag e o jordaniano Ali bin Al Hussein. Os demais candidatos também estiveram presentes no evento da confederação sul-americana.