Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

BMG vira solução para os clubes mais uma vez

Com saída da Caixa, BMG aparece como solução em um primeiro momento

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 21/01/2019, às 07h42 - Atualizado às 09h42

Imagem BMG vira solução para os clubes mais uma vez

O banco BMG parece ter voltado a ser a tábua de salvação para clubes sem patrocínio após a saída da Caixa do futebol. O movimento é similar ao do fim da década de 2000 e começo da de 2010, quando o banco passou a investir em vários clubes órfãos do patrocínio da montadora Fiat e, depois, estendeu o aporte a diversas equipes, chegando a ter dez clubes patrocinados na Série A do Campeonato Brasileiro de 2011.

A novidade da vez foi o Atlético Mineiro, que surpreendeu neste domingo (20), ao entrar em campo pelo Campeonato Mineiro usando o logotipo do BMG no espaço máster do uniforme. Por ora, o acordo é pontual. Antes da partida, clube e empresa se manifestaram sobre a parceria dessa maneira, mas deram claras pistas de que ela não será limitada à estreia no Estadual. Segundo o jornal "O Tempo", de Belo Horizonte, o contrato entre clube e empresa será de dois anos.

Foto: Reprodução

"O Banco BMG e o Atlético iniciaram as tratativas de uma nova parceria. Os detalhes do modelo do negócio, que vai além do patrocínio, serão divulgados na próxima semana", afirmou o clube no Twitter. A expressão "além do patrocínio" tem sido usada com frequência pelo banco para falar do aporte ao Corinthians.

Confirmado o negócio, o BMG volta à estratégia de apostar em mais de uma equipe. A empresa chegou a ter, em 2011, quase 20 times em diversas divisões do Campeonato Brasileiro. No próprio Atlético Mineiro, o banco já é um parceiro antigo. Entre as temporadas de 2010 e 2014, a empresa foi patrocinadora do clube.

LEIA MAIS: Análise: Por que o BMG virou salvador da pátria?

Assim como aconteceu com o Corinthians, ainda está pouco claro o modelo de negócio a ser adotado pelo BMG neste novo período no futebol. Com o time paulista, a única novidade do fim de semana foram algumas ativações nas redes sociais, com uma brincadeira com camisas escondidas por cantos de São Paulo.

Quanto ao Atlético Mineiro, a chegada do BMG alivia de forma imediata a saída da Caixa. A antiga patrocinadora máster da equipe deixou o futebol neste ano. Além da marca do banco, o clube também anunciou a chegada da Auto Truck, que terá o logotipo no calção do uniforme até o fim da atual temporada.

O BMG ainda tem conversas com o Vasco para voltar a estampar a marca na camisa do clube. No ano passado, a marca do banco digital Help esteve no uniforme do clube carioca em forma de patrocínio pontual. O banco também patrocinou o time em 2011.