Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Botafogo acerta com Puma, mas exige contrato curto

Clube renovou com fornecedora de material esportivo por um ano; dirigentes não querem desvalorização de contratos

Duda Lopes - São Paulo (SP) Publicado em 08/04/2015, às 09h08 - Atualizado às 12h08

Imagem Botafogo acerta com Puma, mas exige contrato curto

O Botafogo anunciou na terça-feira a renovação com a Puma, parceira do clube desde 2012. Além de garantir um parceiro em uma temporada em que o time disputará a Série B do Campeonato Brasileiro, o clube celebrou o fato de que o contrato assinado foi de apenas um ano.

O temor da diretoria carioca é que a situação atual do time prejudicasse a negociação. “Não queríamos acertar um patrocínio longo agora que estamos em baixa. Vamos voltar para a Série A e então negociar um novo acordo”, contou o diretor comercial do Botafogo, Klay Salgado, à Máquina do Esporte.

Segundo o dirigente, o clube nem abriu a possibilidade de um contrato maior. Com a condição de fechar somente por um ano, a Puma enfrentou a concorrência de Penalty e Kappa, mas conseguiu a renovação com a equipe carioca.

A negociação, portanto, saiu do padrão recente dos contratos entre os clubes grandes e os fornecedores de material esportivo. Corinthians e Flamengo, por exemplo, assinaram contratos de dez anos com Nike e Adidas. No mês passado, São Paulo e Under Armour oficializaram um acordo de cinco anos.

Agora, o clube permanece na busca por um patrocínio máster fixo. Por ora, o Botafogo continuará com a aposta em aportes pontuais, como o que foi realizado com a Casa & Vídeo; a exibição de preços de produtos durante o Campeonato Carioca teve alta repercussão recentemente. Até o fim desta semana, a direção da equipe apresentará mais parceiros para as finais do torneio estadual.

Por parte da Puma, há a garantia de mais um clube entre as 12 maiores torcidas do Brasil. No início do Campeonato Brasileiro, os clubes estarão divididos entre seis marcas. Com o Botafogo, a marca alemã assegura a segunda equipe, já que conta também com o Atlético Mineiro.

Nesse cenário, Adidas e Nike ainda têm domínio com três equipes cada uma. Umbro com dois times, Penalty e Under Armour fecham o mercado de material esportivo entre as equipes de maior torcida no Brasil.