Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Brasília potencializa Mundial de vôlei

Brasília potencializa Mundial de vôlei

Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 05/03/2009, às 08h00 - Atualizado às 11h00

A etapa brasileira do Circuito Mundial de Vôlei de Praia deixou o litoral e foi para Brasília. A mudança, que segue uma tendência mundial de arenas montadas, leva em conta a oferta de estabilidade para a organização, e pode potencializar a parte comercial mesmo em tempos de crise. ?Nós estamos saindo de um público temporário, que era o que a gente tinha, por exemplo, no Guarujá. Além disso, podemos assinar por três anos, o que muda totalmente a nossa venda, e permite ações a alongo prazo?, disse Fernando von Oertzen, vice-presidente comercial e de novos negócios da ReUnion, agência que organiza o evento. O contrato, a princípio, só inclui uma temporada, mas pode ser renovado até 2011, compreendendo o ano do cinquentenário da construção de Brasília. O efeito comercial da medida, no entanto, ainda não foi sentido. Como a etapa do Mundial começa apenas no dia 21 de abril, as negociações ainda estão em fase inicial. Kia, Banco do Brasil e o Governo do Distrito Federal já estão garantidos para as cotas principais de patrocínio. Outros cinco contratos, incluindo um de companhia aérea, devem ajudar a quitar o custo de R$ 4,5 milhões da organização. A plataforma de ativação das empresas, com a presença em Brasília, deve ser ampliado. A ideia da ReUnion é fazer ações de preservação ambiental com uma forte ligação com as escolas da região. Além disso, o evento, na prática, terá novidades em relação aos anos anteriores. ?Nós vamos fazer algumas ações interessantes na abertura, no dia 21. Teremos desafios internacionais com Estados Unidos e China, nos dois gêneros, e um jogo quatro por quatro que vai misturar jogadores de hoje e do passado?, concluiu Oertzen.