Com All Blacks e CBRu, Pro aposta no rúgbi

Agência Pro fará licenciados dos All Blacks na América Latina - Crédito Alexandre Vidal

Agência Pro fará licenciados dos All Blacks na América Latina - Crédito Alexandre Vidal

Líder em licenciamento esportivo na América Latina, a agência Pro Entertainment desenvolveu seu trabalho nos últimos anos com foco no futebol. Agora, vai abarcar uma nova modalidade. A partir de acordos com a Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) e com os All Blacks, apelido dado à seleção de rúgbi da Nova Zel"ndia, a empresa passou a ter mais um esporte como foco.

Nos dois casos, os acordos têm como foco o licenciamento. A Pro é a nova parceira exclusiva dos All Blacks para essa área na América Latina, e fechou com a CBRu para explorar a marca da entidade em "mbito nacional.

Detalhes sobre os dois contratos são mantidos em sigilo, mas o planejamento em torno deles vislumbra os Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados no Rio de Janeiro. O evento terá o rúgbi como uma das novidades em seu programa esportivo – a outra será o golfe.

Além disso, a aposta da Pro no rúgbi acontece em função de um estudo de segmento. “O mercado de licenciamento carece de uma marca adulta para o homem. Temos muita coisa para o público feminino jovem, mas nenhuma marca para o jovem adulto. Esse é um nicho a ser explorado”, contou Luiz Felipe Gianfratti, diretor de licenciamento da agência.

All Blacks e a CBRu têm contratos de material esportivo, respectivamente, com Adidas e Topper. Esses acordos excluem alguns tópicos da lista de licenciamentos da Pro para as duas marcas, que será focada em vestuário e brinquedos na primeira fase.

“Os All Blacks têm um contrato de material esportivo que nos proíbe de fazer algumas coisas. No mercado brasileiro, isso ainda vai ser estudado para saber exatamente os limites”, explicou Gianfratti. “Eles têm a marca de rúgbi mais poderosa do mundo, com um apelo enorme por aqui”, completou.

A Pro será responsável apenas pela gestão dos produtos licenciados de All Blacks e CBRu. A produção será feita por empresas contratadas pela agência, que também poderá explorar a seleção neozelandesa em eventos, escolinhas e iniciativas similares.

A lista de marcas que a Pro explorar no esporte conta com Boca Juniors, Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Vasco, Santos, Fluminense, Botafogo e Vitória.