Com bom humor, Austrália pede troca de oportunidades

A Austrália apresentou sua candidatura à Fifa prometendo segurança na realização do torneio e dos negócios que o envolvem. Mostrando-se como um país aberto a visitantes, a sede dos Jogos Olímpicos de 2000 fez uma compilação com dois pequenos vídeos e com discursos de autoridades que afirmaram o local como o ideal para receber a Copa do Mundo.

No primeiro vídeo, imagens das paisagens da Austrália foram exibidas, finalizadas com a aparição do ator Hugh Jackman, convocando a todos para o seu país de origem. Celebridade, por sinal, foi umas das táticas usadas quando a modelo Elle Macpherson entrou no palco para também pedir a realização do Mundial em seu país.

Em seguida, foi a vez do empresário Frank Lowy, que comanda a Australian FA, fazer o seu discurso, com um enfoque nos negócios. Lowy se referiu ao seu país como uma nova oportunidade. Afirmou que a Copa na Asutrália seria um “fantástico investimento para a Fifa e para o desenvolvimento do futebol”.

Finalizou o seu discurso garantindo o país como um local seguro para investimento: “Por favor, escolha a Austrália e vocês estarão em mãos seguras”. Esse discurso, aliás, já havia sido proclamado pelo seu colega Ben Buckley, que afirmou que “entregar a Copa à Australia é uma garantia de não haver preocupações”.

A apresentação australiana foi finalizada com um vídeo bem humorado em que um canguru, em animação, rouba a taça Fifa e corre pela Austrália. A animação termina com primeira ministra Julia Gillard pedindo para perdoar o canguru, que só queria espalhar o futebol pelo país.