Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Com Copa do Mundo, Infantino mira venda de maiores torneios da Fifa

Imprensa alemã fala em negociações de US$ 25 bilhões, mais de R$ 90 bilhões

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 20/11/2018, às 08h00 - Atualizado às 10h00

Imagem Com Copa do Mundo, Infantino mira venda de maiores torneios da Fifa

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, está próximo de concluir um plano de vender os principais torneios da Fifa, entre eles, a Copa do Mundo. A informação foi divulgada pelo jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

Segundo a publicação, a venda chegaria a US$ 25 bilhões, mais de R$ 90 bilhões. A negociação envolveria todos os ativos das competições, como direitos de mídia e propriedades comerciais dos torneios organizados pela federação.

Os investidores seriam o SoftBank Investment Advisers Limited e o Centricus Partners LP. Em ambos os casos, as companhias são providas de financiamento da Arábia Saudita.

As duas empresas criariam uma nova marca, uma companhia sediada na Suíça e que teria como presidente o própria Infantino. A Fifa seria parceira majoritária do projeto.

Fazer a ideia sair do papel, no entanto, não seria simples. Já há movimentações dentro da própria Fifa que questionam a legalidade de toda a situação. Caso se torne realidade, Infantino aumentaria seu poder no futebol e ainda seria responsável por uma empresa maior que a própria federação.

A medida é tão polêmica que até o ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, resolveu se manifestar. Afastado da entidade após uma série de escândalos de corrupção, o antigo mandatário da federação deu duras declarações sobre o movimento: "A Fifa não deve vender o futebol, e agora cabe aos membros da Fifa intervirem". Infantino ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso vazado pela imprensa alemã.