Com maior abrangência, Fessports' irá agenciar Cigano

Agência auxiliará lutador até nas áreas financeira, fiscal e jurídica

Agência auxiliará lutador até nas áreas financeira, fiscal e jurídica

O lutador de artes marciais mistas (MMA, na sigla em inglês) Junior "Cigano" dos Santos apresentou na tarde desta sexta-feira (2) os novos responsáveis por gerenciar a carreira dele. A Fessports", braço recém-criado do grupo de comunicação Fess"Kobbi, voltado para o meio esportivo, assume papel similar ao que a 9ine desempenha com Anderson Silva. Porém mais abrangente do que os casos mais conhecidos.

A agência de marketing esportivo possui, internamente, parceria com a Way Company. Ela, por sua vez, se encarregará de prover orientação jurídica, contábil, fiscal e financeira para o atleta, em um plano de carreira que extrapola a captação de patrocínios e até o tempo em que ele estiver ativo.

"Iremos ajudá-lo a blindar o patrimônio dele, a investir, para ter estabilidade mesmo depois da aposentadoria", afirma Paulo Otto, sócio-diretor da empresa, inclusive, quem aproximou Cigano do grupo Fess"Kobi. A princípio, a Way Company irá varrer o passado financeiro do lutador para resolver eventuais pendências, e então passará a tratar de todos os assuntos ligados a ele nesses campos.

Contabilidade à parte, ainda há outros dois pilares do trabalho a ser feito pela agência: busca de patrocinadores e ativação da imagem dele por meio de mídia. Até então, Cigano contava apenas com o aporte da Pretorian, cujo término do contrato atual ainda é desconhecido pelos executivos, que deverá ser mantida como principal parceira do esportista, porém incorporada à estratégia da nova gestora da carreira dele.

O primeiro resultado foi apresentado junto com a formalização da parceria, porém de modo mais tímido. A KAV, empresa especializada em blindagem, é a primeira patrocinadora obtida pela Fessports". Ainda existe a meta de conseguir mais patrocinadores até a próxima luta de Cigano, em 26 de maio, em Las Vegas, mas ainda estão sendo estudadas quais propriedades estarão disponíveis.

"Existe assédio de todos os lados, mas nós teremos de formatar um plano específico, porque há uma limitação de espaço", adianta Eduardo El Kobbi, diretor de novos negócios da empresa de marketing esportivo. Diferentemente do futebol, no qual o uniforme é maior, o MMA dispõe apenas do calção durante as lutas e, no máximo, bonés e banners ao término de cada uma delas.