Com Mundial, Internacional projeta novos aportes

Torcedores comemoram por equipe disputar Mundial em Abu Dhabi

Torcedores comemoram por equipe disputar Mundial em Abu Dhabi

Após a conquista da Copa Santander Libertadores, o Internacional ainda está em clima de comemoração, mas já tem recebido contatos de empresas nacionais e internacionais para acordos comerciais. A partir da próxima segunda-feira (23), o clube gaúcho deve se empenhar na busca de novos parceiros.

"Nossos contratos vão até 2011, mas ainda podemos ocupar outras propriedades da camisa", sugere o diretor de marketing, Jorge Avancini, à Máquina do Esporte. Ao que tudo indica, podem surgir novos patrocínios para o time de Porto Alegre caso o Mundial, em Abu Dhabi, também seja vencido.

A valorização da imagem do Internacional e a captação de novos acordos já foram notados no fim de 2006, quando o clube ganhou pela primeira vez a Libertadores e o Mundial de clubes da Fifa. "Os títulos despertaram interesse de novos anunciantes em nível internacional", afirma o diretor.

O surgimento de novos negócios depois de vitórias expressivas é tido como possível por fontes de mercado, com ressalvas. "No Brasil, a mídia ainda é muito concentrada em São Paulo e Rio de Janeiro e times fora desse eixo, como o Internacional, são menos atingidos", explica Oliver Seitz, especialista em indústria do futebol.

O patrocínio do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) e da Tramontina, ambas empresas gaúchas, exemplifica a argumentação do profissional. Os dois aportes são compartilhados com o rival Grêmio e revela que as companhias investem na dupla exatamente por ter forte atuação no mercado gaúcho.

Caso algum novo patrocínio seja fechado, porém, é improvável que seja novamente dividido com o concorrente celeste. "É difícil porque a camisa do Grêmio está fechada e não teria espaço para novos parceiros", desconversa Avancini.