Com proposta única, RedeTV! vence licitação do C13

Única a fazer proposta, RedeTV! venceu licitação do Clube dos 13

Única a fazer proposta, RedeTV! venceu licitação do Clube dos 13

Depois de Globo e Record terem desistido de participar da licitação, a RedeTV! venceu nesta sexta-feira a concorrência pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro no triênio 2012-2014. A emissora paulista foi a única a apresentar proposta ao Clube dos 13, na casa de R$ 1,548 bilhão apenas pela rede aberta.

A RedeTV! ainda se comprometeu a dar R$ 300 milhões imediatamente ao Clube dos 13, como forma de sanar dívidas e problemas mais urgentes das equipes. "Estamos vivendo um momento histórico. Pela primeira vez nas Américas nós fizemos um contrato de R$ 1,5 bilhão. É o maior contrato da América, e e está equiparado às maiores ligas europeias", disse Ataíde Gil Guerreiro, diretor-executivo, de relações institucionais e de marketing da entidade.

A abertura do envelope foi feita nesta sexta-feira, na sede do Clube dos 13, como havia sido agendado. O grupo que representa as equipes ignorou dissidências e as reações de Globo e Record, que desistiram do processo.

A Globo já havia anunciado, em função das saídas de 12 equipes, que não faria proposta ao C13. Nesta sexta-feira, horas antes da abertura dos envelopes, a Record tomou postura similar.

Agora, o Clube dos 13 deve enviar ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a carta-proposta da RedeTV!. A previsão da entidade é que isso aconteça na próxima segunda-feira e que o órgão analise a oferta antes de ratifica-la.

A oficialização da negociação, contudo, ainda depende de uma briga com os clubes. Neste ano, uma série de integrantes do C13 rechaçou negociar direitos de transmissão pela entidade. A dissidência começou com o Corinthians, mas já tem um grupo com Botafogo, Coritiba, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Palmeiras, Santos, Vasco e Vitória.

Todas essas agremiações preteriram o C13 e preferiram negociar individualmente. De uma forma geral, o principal motivo oficial para o esfacelamento do grupo é o modelo adotado na licitação pelos direitos de transmissão.

No ano passado, o Cade derrubou o direito de preferência da Globo no processo. O C13 chegou a estipular uma margem de 10% favorável à emissora carioca na licitação, mas isso também foi vetado pelo órgão que limita concorrências.

Diante de uma licitação que consideraria apenas o valor cheio, os clubes debandaram. Nesta semana, Botafogo e Vasco chegaram a emitir comunicado avisando que o C13 estava desautorizado a negociar usando seus nomes.

“Nós sabemos que não será nada fácil. Nada na minha vida foi fácil. Travaremos uma luta, mas sabemos que estamos fazendo as coisas do jeito correto”, disse Fábio Koff, presidente do Clube dos 13, em entrevista coletiva posterior à abertura do envelope.

Ainda neste mês, o Clube dos 13 fará processos similares para as outras propriedades do Campeonato Brasileiro. Haverá licitações para TV fechada, pay-per-view, internet e telefonia móvel.