Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Com title sponsor e sublicenciamento, ESPN aposta em Brasileiros de base

Emissora fechada negocia nome de torneios sub-17 e sub-20 com Salonpas e revende direitos para Sportv

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 25/02/2015, às 08h01 - Atualizado às 11h01

Imagem Com title sponsor e sublicenciamento, ESPN aposta em Brasileiros de base

Corintianos erguem a taça da Copa São Paulo de juniores-2015

A ESPN irá apostar, neste ano, nas competições de base para atrair a audiência. A emissora fechada adquiriu da Sportpromotion os direitos de TV da Copa Brasil sub-17 e sub-20, além do Campeonato Brasileiro sub-20. A agência de marketing esportivo é quem negocia esses direitos de transmissão pela CBF.

Segundo João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção da ESPN, o mercado tem respondido bem à iniciativa da emissora fechada, que negocia conjuntamente com a Sportpromotion as cotas de patrocínio. A Salonpas, por exemplo, já adquiriu o title sponsor da Copa Brasil sub-17 e sub-20. Outras empresas já estariam interessadas em associar suas marcas ao evento.

A compra dos direitos de transmissão também colocou a emissora em uma situação incomum no mercado televisivo. “A ESPN é a detentora dos direitos de transmissão dessas competições e sublicenciou para o Sportv”, conta Palomino.

Além do bom desempenho comercial, o executivo afirma que o público tem respondido bem à iniciativa. “O nível de audiência tem sido significativo nas transmissões de jogos das equipes tradicionais. Os torcedores têm curiosidade de saber quem está jogando e quais os destaques da base”, afirmou Palomino à Máquina do Esporte, lembrando que a emissora também transmite a Copa São Paulo de juniores.

“A ideia é resgatar a memória afetiva do torcedor que tinha o costume de chegar cedo ao estádio para assistir aos jogos dos aspirantes”, conta Palomino.

Próximo aos Jogos do Rio de Janeiro-2016, a ESPN quer aproveitar o interesse na Olimpíada para trazer mais público para esses torneios. “Algum jogador que se destaque na competição tem chance de chegar à seleção olímpica”, lembra ele.

Além dos eventos de base, a ESPN já renovou neste ano contrato com a Globosat para a transmissão da Copa do Brasil para 2015 e 2016. São novas apostas do canal para tentar suprir o baque que foi a perda dos direitos de transmissão da Liga dos Campeões a partir da próxima temporada. Por muitos anos, o principal campeonato europeu de clubes foi o carro-chefe da emissora fechada.