Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Comitê americano ignora crise e banca contrato com BP

Redação Publicado em 29/06/2010, às 11h00

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês) bancou mais uma vez a relação que mantém com a British Petroleum (BP). A empresa está envolvida em um derramamento de óleo no Golfo do México, um dos maiores desastres ecológicos da história dos Estados Unidos.

“Somos parceiros da British Petroleum e pretendemos manter esse compromisso. Sabemos que existe um problema, mas eles estão buscando uma solução e devem fazer isso o quanto antes”, disse Larry Probst, presidente do USOC, em entrevista coletiva.

O vazamento de óleo no Golfo do México já representou um custo de US$ 2,65 bilhões (R$ 4,7 bilhões) para a BP em operações de limpeza. Nos últimos três dias, o custo diário da companhia com o problema aumentou para US$ 100 milhões.

O acidente em uma plataforma da BP aconteceu em 11 de abril e matou 11 funcionários. Isso desencadeou um derramamento de barris de petróleo na região, e a empresa já recebeu 80 mil pedidos de indenização pelo esc"ndalo.

Curiosamente, a BP havia assinado contrato com o USOC em fevereiro justamente para usar o esporte como plataforma de divulgação de suas estratégias ecológicas. A empresa também patrocina o comitê organizador local (COL) dos Jogos Olímpicos de 2012, que acontecerão em Londres.