Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Conmebol transforma euforia em decepção na Libertadores

Entidade cometeu série de erros e demonstrou despreparo com situação atípica

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 26/11/2018, às 16h13

Imagem Conmebol transforma euforia em decepção na Libertadores

Desde que o River Plate eliminou o Grêmio, e o Boca Juniors derrotou o Palmeiras nas semifinais, a Libertadores 2018 pareceu se transformar em um verdadeiro conto de fadas sonhado pela Conmebol.

Afinal, o maior clássico argentino e, para muitos, maior clássico sul-americano e até mundial, valeria, pela primeira vez na história, o título da principal competição de clubes do continente. 

No entanto, a euforia pela final inédita acabou virando uma decepção, uma verdadeira "vergonha" para a Conmebol, que se mostrou perdida após os acontecimentos do último sábado (24), na chegada do ônibus com a delegação do Boca Juniors ao Monumental de Nuñez, o estádio do River Plate.

Este, no entanto, é apenas mais um capítulo na história da entidade que, já há muito tempo, coleciona escândalos e problemas dentro e, principalmente, fora de campo.

Há alguns dias, a Máquina do Esporte mostrou como a FC Diez tem sido eficiente na busca de novos patrocínios para a Libertadores, mesmo sem o torneio ter melhorado sua imagem. Agora, está claro que, caso a agência queira triunfar, terá que se impor em questões esportivas. Se o torneio for gerido dessa maneira, será impossível realizar qualquer trabalho responsável nos bastidores.

Saiba mais sobre o assunto no vídeo abaixo: