Conselho do Fla acata, e Visa domina estreias

Ronaldinho treina para estreia com a camisa do Flamengo

Ronaldinho treina para estreia com a camisa do Flamengo

A Visa resolveu assumir o rótulo de patrocinadora oficial das principais estreias do futebol brasileiro. A marca de cartões havia feito inserções pontuais no Corinthians de Ronaldo e no Santos de Robinho, fechou com o São Paulo para o primeiro jogo de Rivaldo e também aparecerá no uniforme do Flamengo na noite desta quarta-feira, quando Ronaldinho Gaúcho debutará na equipe rubro-negra.

A marca da empresa aparecerá no peito e nas costas da camisa do Flamengo, no espaço que era ocupado anteriormente pela Batavo. O clube também terá na barra e nos calções o logotipo da Cielo. Somadas, as duas negociações pontuais renderão R$ 900 mil.

Os dois patrocínios só foram oficializados na noite da última terça-feira, depois de aprovação dos conselhos fiscal e de administração. A chance de as duas marcas ficarem na camisa do Flamengo além do jogo desta quarta-feira é extremamente remota.

No caso da Visa, isso faz parte de uma estratégia recente. Em busca de exposição de marca, a empresa se associou às principais negociações do futebol brasileiro nos últimos anos, começando pelo segundo jogo de Ronaldo com a camisa do Corinthians.

Em todos os casos (Ronaldo, Robinho, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho), a Visa fechou contratos de apenas um jogo. Procurada pela reportagem da Máquina do Esporte, a empresa disse que está em quiet period até a divulgação de seu balanço fiscal e que não pode comentar a estratégia envolvida nesses patrocínios pontuais.

No Flamengo, as presenças de Visa e Cielo servem para o clube começar a capitalizar a presença de Ronaldinho Gaúcho, contratação mais cara da história do clube. O astro usará duas camisas diferentes no jogo desta quarta-feira . Uma ficará com ele, e a outra irá para o museu rubro-negro.

A camisa do Flamengo no jogo desta quarta-feira ainda terá nas mangas o logotipo do BMG, que tem contrato mais longevo com o clube. O crescimento do número de anunciantes chegou a ser questionado na noite de terça-feira pelo conselho fiscal.