Copa de 50 valoriza aporte da Coca-Cola ao Paraná

Aquilino Romani, presidente do clube tricolor, anunciou novo parceiro

Aquilino Romani, presidente do clube tricolor, anunciou novo parceiro

Dono de desastrosa campanha no Campeonato Paranaense de 2011, com apenas dois pontos conquistados em nove jogos, o Paraná anunciou nesta sexta-feira (18) patrocínio da Coca-Cola. A marca, patrocinadora dos rivais Atlético Paranaense e Coritiba, acertou com o clube por causa da Copa do Mundo, tanto de 2014 quanto de 1950.

A próxima edição do torneio influenciou na duração do contrato fechado. Com quatro anos de parceria, até o fim de 2014, a empresa terá direito a desempenhar ações de relacionamento com torcedores e explorar o estádio do Paraná, Vila Capanema. Os valores pagos pela Spaipa, fornecedora da marca na região, não foram revelados.

A Copa do Mundo de 1950, quando o Brasil foi derrotado na final pelo Uruguai, por sua vez, valorizou a proposta feita pela companhia à equipe. Durante a negociação, o Paraná argumentou que a arena foi a única no Estado a ser utilizada naquele Mundial. "Nosso estádio é icônico", afirma Vladimir Machado, vice-presidente de marketing do time.

"A Coca-Cola já tinha alguma participação conosco, menos vultuosa em termos de investimento, como exclusividade de venda no estádio, e aí veio o projeto deles para aproveitar a Copa do Mundo de 2014", conta o dirigente à Máquina do Esporte. "Como nosso estádio foi usado em 1950, isso pesou e aumentou a proposta inicial".

Agora, a ativação do patrocínio feito pela empresa ao Paraná irá crescer gradualmente nos próximos anos. A princípio, a marca de refrigerantes dividiu esse processo em três etapas, e a cada uma delas a intensidade das ações irá aumentar. O negócio, restrito ao estádio do clube, não envolve exposição na camisa tricolor.