Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Copa termina com estádio lotado só no papel

Guilherme Costa em em Johanesburgo (África do Sul) Publicado em 12/07/2010, às 16h37

Todos os ingressos para a decisão da Copa do Mundo, entre Espanha e Holanda, foram vendidos. O jogo aconteceu no estádio Soccer City, em Johanesburgo, e o público anunciado foi de 84.490 pessoas. No entanto, havia lugares vazios na arena, problema que a organização da competição ainda não soube explicar.

Desde o começo da Copa do Mundo, a quantidade de lugares vagos acabou visivelmente contrastando com o volume de vendas de ingressos. Essa discrep"ncia ficou mais evidente na primeira fase, que teve média de público em torno de 91% da capacidade das arenas.

Na fase final, a média de público da Copa do Mundo subiu consideravelmente. A competição chegou ao recorde de 98,74% de ocupação nas quartas de final, e só não foi melhor no último fim de semana porque a disputa pelo terceiro lugar, entre Alemanha e Uruguai, teve 6.232 lacunas em Port Elizabeth.

A Copa do Mundo de 2010 terminou com uma média de 92,87% dos lugares preenchidos a cada jogo. O resultado ainda é distante dos 97%, volume do torneio de 2006, que a organização deste ano afirmou perseguir.

Desde o começo da Copa do Mundo, sempre que foram questionados sobre a diferença entre o número de lugares vazios anunciados e a aparência do estádio, responsáveis pelo torneio silenciaram. Depois da decisão, o tom foi o mesmo.