Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Corinthians homenageia Dia da Mulher com Não é Não! e #RespeitaAsMinas

Clube quer ajudar no combate ao assédio sexual e à violência contra a mulher

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 06/03/2018, às 16h50

Imagem Corinthians homenageia Dia da Mulher com Não é Não! e #RespeitaAsMinas

Foto: Reprodução / Site (corinthians.com.br)

O Corinthians entrará em campo nesta quarta-feira (7), às 21h45, na Arena Corinthians, diante do Mirassol, com uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher, que será comemorado no dia seguinte, quinta-feira (8). Ainda sem patrocínio máster desde a saída da Cia do Terno em dezembro, o clube usará o espaço com a hashtag #RespeitaAsMinas.

E a ação não acaba aí. O time de futebol feminino entrará ao lado do masculino no gramado, com uma frase curta em seu uniforme: Não é Não! De acordo com o site do clube, a intenção é sensibilizar a sociedade para o combate ao assédio sexual e à violência contra a mulher.

Pelo estádio, haverá faixas relativas ao tema, assim como toda a comunicação digital, que focará apenas nas ativações. O clube ainda vai distribuir cerca de 10 mil tatuagens temporárias a torcedoras com a frase “Não é Não!” antes do jogo, na loja do estádio. Antes da bola rolar, a ex-atleta do clube Milene Domingues será anunciada como embaixadora do futebol feminino do Corinthians.

Foto: Reprodução / Site (corinthians.com.br)

A ideia da tatuagem “Não é Não!” partiu de um grupo de amigas que, em janeiro de 2017, decidiu transformar a indignação diante de tantos casos de assédio em um movimento de luta por uma sociedade mais igualitária. De lá para cá, a adesão cresceu bastante e repercutiu de forma impressionante nas redes sociais.

“O clube dá um passo importante, no sentido certo e da forma correta, respeitando o lugar de fala das mulheres que escolheram onde estampar seu apelo “Não é Não!” em diálogo com a campanha #RespeitaAsMinas no masculino. O respeito à diferença vai muito além de retórica, e o Timão sempre esteve na vanguarda das lutas democráticas”, declarou a vice-presidente do clube, Edna Murad Hadlik.

O próprio Corinthians lembra que, em 2016, por exemplo, o Brasil registrou 135 estupros por dia, o que deixou o país na quinta posição entre os mais perigosos do mundo para as mulheres.

Por isso, todas essas ações foram pensadas para lembrar e homenagear o Dia Internacional da Mulher de uma maneira diferente. Como o jogo será transmitido ao vivo pela TV Globo, o alcance da campanha será bastante significativo.