Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Corinthians mantém Globo, mas arria Band

Corinthians mantém Globo, mas arria Band

Guilherme Costa em São Paulo - SP Publicado em 04/02/2010, às 11h00

O confronto entre Ponte Preta e Corinthians, na noite da última quarta-feira, manteve para a Globo a audiência que a emissora havia alcançado com o clássico entre o clube do Parque São Jorge e o Palmeiras no fim de semana passado, a segunda melhor do futebol no ano. Para a Bandeirantes, porém, o jogo representou um recorde negativo. O canal paulista teve seu desempenho com o Campeonato Paulista em 2010. Na Globo, o duelo entre Ponte Preta e Corinthians atingiu 21 pontos. O resultado é similar ao que a emissora havia registrado no domingo, na vitória do time da capital sobre o Palmeiras por 1 a 0, e fica apenas um ponto aquém do melhor índice atingido no ano (22 pontos no empate por 1 a 1 entre Mirassol e São Paulo, também em uma noite de quarta-feira). A única transmissão da emissora carioca que ficou abaixo dos 20 pontos em um meio de semana foi o jogo entre Monte Azul e Palmeiras, no dia 27 de janeiro. A partida em que o time alviverde venceu por 1 a 0 e assumiu a liderança do Estadual naquela rodada rendeu 19 pontos. Se a Globo não teve motivos para reclamar da audiência obtida no jogo entre Ponte Preta e Corinthians, a Band registrou queda acachapante. Depois de ter atingido nove pontos no domingo, seu melhor desempenho em 2010, o canal paulista desabou para cinco e cravou o pior rendimento do ano. Anteriormente, o recorde negativo da Band em 2010 era o jogo do Palmeiras contra o Monte Azul, que teve 5,5. A emissora ainda obteve sete pontos nas duas primeiras rodadas do Estadual e 7,5 no duelo entre Corinthians e Oeste. Em campo, a Ponte Preta bateu o Corinthians por 2 a 1 de virada e findou uma série invicta de 28 jogos do time da capital no Campeonato Paulista. Além disso, tirou o elenco dirigido por Mano Menezes da liderança do certame. Cada ponto no Ibope equivale a 54 mil domicílios na Grande São Paulo, região de referência para o mercado publicitário.