Corinthians mira vendas de lojas em período de baixas

Corinthians chegou a 109 lojas e agora quer ampliar faturamento

Corinthians chegou a 109 lojas e agora quer ampliar faturamento

O Corinthians quer vender mais camisas no momento do ano em que menos se vende. Em estudo realizado pelo marketing do clube, constatou-se que os três primeiros meses dos anos são os de piores vendas. Em fevereiro, o faturamento chega a ser 28% pior do que a média anual. O plano é diminuir essa diferença para aumentar o lucro anual.

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o gerente de marketing do Corinthians, Caio Campos, declarou que a ideia é mudar o momento de lançamento das campanhas, além de repensar o posicionamento físico das lojas. O clube estuda a não renovação de contratos com lojas que estejam próximas, para que uma unidade não atrapalhe a venda da outra.

O plano é fazer com que o faturamento das lojas cresça 15% em 2012. Atualmente, as 109 lojas do Corinthians somam R$ 93 milhões em vendas brutas. O valor tem aumentado constantemente desde o lançamento da rede de franquias. Em 2009, por exemplo, o valor chegou apenas a R$ 38,4 milhões.

Para a SPR Franquias, este ano será um momento de consolidar as lojas que já foram criadas. Assim como o Corinthians, a empresa acredita que o potencial das vendas ainda não foi plenamente atingido, e o número de 15% nos aumentos pode ser atingido com um estudo mais amplo de divulgação dos locais.

À Máquina do Esporte, o diretor de franquias da SPR, André Giglio, afirmou que as campanhas realizadas em 2011 foram positivas, mas não foram publicadas no melhor tempo. “Foi uma campanha em conjunto, com resultados expressivos. Mas, no ano passado, o trabalho começou tarde. Neste ano, haverá mais tempo para um melhor planejamento”, comentou.

Em 2011, o Corinthians lançou uma campanha de divulgação das lojas em que com tom humorístico, com sósias de Kaká e Neymar, e a participação dos jogadores Alex e Liedson. O clube usou o seu direito de espaço na Rede Globo para divulgar os comerciais.