Corinthians organiza marketing para esportes amadores

Thiago Pereira não fechou um grande patrocínio com o Corinthians

Thiago Pereira não fechou um grande patrocínio com o Corinthians

Ao assumir a presidência do Corinthians, no último sábado, Mário Gobbi colocou o marketing dos esportes amadores do clube como uma de suas prioridades de gestão. “Iremos montar um departamento de marketing exclusivo para os esportes amadores, que terão como carro chefe o futsal e a natação”, afirmou após confirmada a sua eleição.

A ideia é uma antiga sugestão da cúpula de esportes aquáticos, como indicou o ex-diretor da área, e atual diretor de futebol amador, Fernando Alba. “O marketing do clube é focado em conseguir R$ 60 milhões para o futebol, e não sobra tempo para conseguir R$ 60 mil para o esporte amador. E R$ 60 mil é muito dinheiro para várias modalidades”, afirmou.

Para Alba, o problema ficou explicitado após o fracasso nas negociações com César Cielo, em 2010. O clube já havia um plano comercial traçado para o atleta, com empresas que já haviam aceitado fechar com o nadador, ouro olímpico dois anos antes.  Cielo, no entanto, não aceitou a proposta corintiana e fechou com o Flamengo.

A aposta seguinte do Corinthians foi em Thiago Pereira, que neste ano ganhou seis medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. No entanto, a estratégia comercial utilizada em Cielo não teve o mesmo sucesso com a nova contratação. “Com Cielo, falamos de milhões em patrocínio, como no futebol”, comparou Alba.

Atualmente, os dois grandes nomes do Corinthians no esporte amador estão na natação. Além de Pereira, o clube conta com a presença de Poliana Okimoto, ouro na Copa do Mundo de maratona aquática. Ainda assim, um grande contrato de patrocínio nunca foi acertado.

O clube só não definiu ainda como será a estrutura da nova área criada. O projeto está nas mãos de Luis Paulo Rosenberg, ex-diretor de marketing do clube e atual vice-presidente de Mário Gobbi. Os esportes amadores poderão ter um departamento de marketing próprio e independente ou ser apenas um braço da atual área do clube.