Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Coritiba apresenta Sassá com ação por doação de medula óssea

Ação social do clube quer incentivar torcedores a se cadastrarem como doadores

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 21/01/2020, às 10h06

Imagem Coritiba apresenta Sassá com ação por doação de medula óssea

O Coritiba transformou a apresentação do atacante Sassá, novo reforço do clube para a temporada 2020, em uma ação social para incentivar a doação de medula óssea. Nas redes sociais, o clube colocou a foto do atacante que veio do Cruzeiro ao lado da imagem de Isabelle dos Santos, de 13 anos, usando a torcedora como símbolo para incentivar outros torcedores a se cadastrarem no Registros de Doadores Voluntários (Redome).

Segundo o clube, a menina alcançou a remissão da leucemia (eliminou as células leucêmicas do corpo via quimioterapia), mas ainda não está totalmente curada. Isabelle respondeu bem ao tratamento inicial, sem precisar contar com o apoio de doadores. Porém, diferentemente do caso dela, muitas pessoas que têm a doença precisam da doação de medula óssea.

Foto: Divulgação / Coritiba

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a chance de encontrar um doador compatível de medula óssea é de 30% entre irmãos e muito menor entre doadores não aparentados. Por esse motivo, o Redome existe em todo o mundo. A ideia é simples: quanto maior o número de pessoas registradas, maior a chance de se encontrar um doador compatível.

De acordo com o Coritiba, para ter a chance de ajudar alguém que esteja precisando, é necessário fazer um cadastro de doador voluntário no Redome do Hemepar ou Hemobanco, duas instituições com sede em Curitiba. Quando houver um paciente com possível compatibilidade, o próprio voluntário será consultado para decidir quanto à doação.