Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Diadora quer identidade para árbitros

Diadora quer identidade para árbitros

Guilherme Costa e Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 16/01/2009, às 10h00 - Atualizado às 12h00

Poucas figuras no futebol causam tanta rejeição quanto o árbitro. Entretanto, esse personagem polêmico é o centro de um projeto de reconstrução da Diadora. A marca italiana busca um crescimento no mercado brasileiro de fabricantes de material esportivo, e para isso aposta em uma associação com juízes e auxiliares. A Diadora acertou um contrato com a Associação Nacional de Árbitros de Futebol (Anaf) para fornecimento de material esportivo para os quartetos de juízes durante a temporada 2009. O acordo inclui a Copa do Brasil e as quatro divisões do Campeonato Brasileiro, com uma coleção completa para árbitros. ?Nós temos uma marca de apelo forte, mas que passa por um momento de reconstrução. Esse acordo com a Anaf é um teste. Na Itália, algo semelhante funciona há dez anos com grande sucesso. Esperamos ter a mesma reação positiva no mercado brasileiro?, disse Juliano Colares, gerente de comunicação da marca. Na Itália, a consolidação da parceria entre Diadora e os árbitros chegou a ponto de patrocínios individuais. Os principais nomes do setor no país, como Massimo Morganti, possuem contratos exclusivos e uniformes personalizados. Além disso, participam de campanhas e ações da empresa. ?É claro que pensamos nisso, mas para outro momento. A situação lá é bem mais estável?, comparou Colares. O patrocínio aos árbitros é uma reação da Diadora a um recuo no mercado. No fim do ano passado, a empresa perdeu a parceria que tinha com a Ponte Preta, que trocou a marca pela Champs. Além disso, a ação faz parte de um projeto de rejuvenescimento da Diadora. Fundada em 1948, a empresa busca agora uma identidade mais jovem. Prova disso é que a proposta de mídia da marca está baseada em dois veículos focados nesse tipo de público. Haverá campanhas nos canais televisivos Multishow (TV fechada) e MTV (aberta). ?Nós temos uma linha extensa, com forte apelo casual e um padrão internacional. Além disso, nosso custo-benefício é interessante. Sabemos que o consumidor atualmente está mais maduro, e por isso queremos nos comunicar melhor com esse público?, finalizou Colares. Outra aposta da Diadora para ganhar espaço entre os jovens é um desvio de foco. Em vez de clubes, haverá um investimento em atletas a partir de agora. A marca já patrocina o ex-tenista Gustavo Kuerten e o goleiro Victor, do Grêmio. Agora, busca outros dois nomes na primeira divisão do futebol nacional.