Direita americana refuta Copa do Mundo

Direita americana refuta Copa do Mundo

Direita americana refuta Copa do Mundo

Segundo o jornal ?O Estado de S. Paulo?, os direitistas americanos têm se irritado com a Copa do Mundo e com o envolvimento do presidente Barack Obama pela seleção do país. Antes do início do Mundial, Obama chegou a despedir dos jogadores publicamente, junto com o seu vice Joe Biden e com ex-presidente Bill Clinton, algo semelhante ao que fez o presidente Lula no Brasil Alguns críticos abusaram do tom preconceituoso em suas declarações. Para Glenn Beck, comentarista da republicana Fox News, ?Não importa quantas celebridades o apoiam, quantos bares abrem mais cedo, quantos comerciais de cerveja eles veiculam, nós não queremos a Copa do Mundo, nós não gostamos da Copa do Mundo, não gostamos do futebol e não queremos ter nada a ver com isso?. O analista Dan Gainor, da Media Research Center, vai além. Para ele, o entusiasmo da população americana com o empate da seleção do país contra a Inglaterra, no último sábado pelo Mundial, foi uma ?conspiração da esquerda?, já que o ?futebol é um jogo de pobre?. O jornal paulistano reforça que hoje o futebol rivaliza com o basquete e o beisebol. Além disso, hoje é o esporte favorito de crianças até 12 anos. A migração hisp"nica nos últimos dez anos tem sido a grande influência. Sobre isso, Gainor afirma : ?A esquerda está impondo o ensino de futebol nas escolas americanas porque a América está se ?amarronzando??.