Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Disney terá que abrir mão de direitos do Fox Sports

Marca do canal será licenciada gratuitamente ao comprador da emissora

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 27/02/2019, às 14h36

Imagem Disney terá que abrir mão de direitos do Fox Sports

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) confirmou nesta quarta-feira (27) que a Disney terá que vender a operação do Fox Sports no Brasil. O órgão apresentou também algumas condições para o grupo de mídia atuar no país sem concentrar mercado, em um Acordo em Controle de Concentrações (ACC).

Pelo documento, a Disney não poderá comprar novamente as ligas esportivas que hoje pertencem ao Fox Sports. O canal não poderá negociar para levar a Libertadores, por exemplo, à ESPN, canal que pertence à empresa. A competição sul-americana é o principal produto da Fox no Brasil, com contrato válido até 2022 com a emissora.

Além disso, o Cade determinou que a Disney terá que licenciar gratuitamente a marca do Fox Sports ao futuro comprador das operações do canal. Por enquanto, a empresa ainda procura companhias interessadas; não há candidatos por ora. Entre os grupos de mídia, apenas a Globo não poderá adquirir a companhia. O prazo para a venda é confidencial.

Os ativos a serem vendidos pela Disney incluem "todos os direitos de transmissão de eventos esportivos pertencentes à Fox Sports, todos os contratos com operadoras de TV por assinatura, funcionários-chave, imóveis e equipamentos de transmissão".

Com essas condições, o Cade aprovou a compra da Fox pela Disney no Brasil, uma operação global que movimento mais de US$ 50 bilhões. O órgão quis evitar no país a concentração de canais esportivos, já que hoje apenas Fox Sports, ESPN e Globo atuam no segmento da televisão fechada com mais força.