Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Durban ganha apoio de Curitiba e Fifa por Jogos

Guilherme Costa em em Johanesburgo (África do Sul) Publicado em 09/07/2010, às 19h00

Imagem Durban ganha apoio de Curitiba e Fifa por Jogos

Sede da Copa do Mundo de 2010, a África do Sul tentará organizar na mesma década os Jogos Olímpicos. E nesta semana, o país ganhou dois apoios importantes para o projeto. A candidatura, que provavelmente será liderada pela cidade de Durban, terá alicerces no Brasil e na Fifa.

Durban assinou um convênio com Curitiba para projetos em diferentes segmentos. O acordo foi firmado nesta semana, em Johanesburgo, durante viagem do prefeito da cidade brasileira, Luciano Ducci.

A ideia da parceria é que as duas cidades troquem experiências sobre eventos de grande porte. Curitiba deve contribuir com ideias sobre sustentabilidade, mobilidade e preservação ambiental, e em troca receber conhecimentos sobre controle de massas e estruturas de arenas.

Durban foi uma das cidades que receberam jogos da Copa do Mundo de 2010. Curitiba também está na lista de 12 sedes que devem ter partidas na próxima edição do torneio, mas sua situação é um pouco mais complicada. Como existe uma incerteza financeira sobre o projeto da Arena da Baixada, o comitê organizador local (COL) cogita até a exclusão da região.

A despeito do problema com o estádio, Curitiba é citada como modelo constantemente na África do Sul. A capital paranaense serviu de par"metro, por exemplo, para a instalação de corredores de ônibus em Johanesburgo. O desenho e o funcionamento dos aparatos seguiu padrão criado pelos brasileiros.

A aposta no projeto de mobilidade urbana e no conceito socioambiental de Curitiba fará parte do projeto de Durban para tentar sediar os Jogos Olímpicos de 2020. E na quinta-feira, a Fifa já manifestou apoio explícito ao projeto.

“Eles fizeram parte de uma grande Copa do Mundo. E um país que tem condições de realizar uma Copa do Mundo, pode fazer também os Jogos Olímpicos. Confiamos no potencial do país”, disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter.