Em busca de receita, Vasco organiza Dia do Torcedor

"É uma verba interessante, significativa, que irá ajudar", diz diretor

O Vasco irá organizar em 11 de dezembro, pela primeira vez, o Dia do Torcedor, a exemplo do que outros clubes brasileiros já idealizaram, como o Vitória. Com preços entre R$ 690 e 790 e 22 vagas, torcedores podem participar de jogos em São Januário com todos os requintes de partidas oficiais. Para o clube carioca, o evento representa possibilidade de gerar receita.

Em inscrições, a verba arrecadada deve estar pouco acima de R$ 15 mil, mas ainda há outras maneiras de levantar recursos com a ação. Cotas de patrocínio estão sendo negociadas pelo Vasco e pela Futebol Tour, agência responsável por organizar o evento e bancar as despesas. A principal já foi vendida para a Brahma, patrocinadora do clube, que fará ação com consumidores.

"Nós estamos jogando juntos comercialmente para buscar investimentos de todos os lados e conseguir um bom retorno financeiro", sintetiza o diretor de marketing do Vasco, Marcos Blanco, à Máquina do Esporte. "É claro que há retorno institucional, e nos possibilita também melhorar nosso relacionamento com empresas, mas é uma verba interessante, significativa, que irá ajudar bastante".

Durante o Dia do Torcedor vascaíno, os torcedores irão jogar com uniformes oficiais do time carioca e utilizar vestiários do estádio para se trocar e se concentrar. Os jogos serão apitados por árbitros da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Haverá, ainda, execução do Hino Nacional, preleção e distribuição de kit, composto por camisa, calção, meião, camiseta comemorativa e fotos.