Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Esporte começa a calcular prejuízos com paralisação forçada

Pandemia do coronavírus causará rombo financeiro em massa pelo mundo

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 13/03/2020, às 09h22 - Atualizado às 12h22

Imagem Esporte começa a calcular prejuízos com paralisação forçada

O efeito cascata que se seguiu à suspensão da temporada da NBA por conta da pandemia do coronavírus fez com que quase todas as grandes competições esportivas entrassem em modo de espera pelo mundo todo. Durante toda a quinta-feira (12), diversos eventos foram sendo postergados ou cancelados. O esporte, então, começa, a calcular o prejuízo do período sabático forçado a que ficará resignado a partir de agora.

Um estudo do economista Scott Kaplan para o US Today mostrou que o cancelamento de toda a temporada da NBA pode gerar US$ 2 bilhões em perdas para o mercado americano neste ano, em prejuízo que pode ficar ainda maior a partir de 2021 por conta da renegociação de salários, já que com menos dinheiro na liga, o valor do que os atletas ganham fica reduzido.

Foto: Reprodução

Já na Espanha, a LaLiga contabiliza que o prejuízo pode chegar a € 678 milhões se a temporada não for encerrada. A maior perda é com o contrato de TV: € 549 milhões. Outros € 88 milhões seriam devolvidos a sócios-torcedores dos clubes, pela compra antecipada de ingressos, e € 41 milhões seriam referentes ao prejuízo sem a venda de bilhetes para os jogos.

LEIA MAIS: Barcelona perderá € 6 milhões em jogos com portões fechados

Na manhã desta sexta-feira (13), Premier League (Inglaterra) e Bundesliga (Alemanha) seguiram o que Serie A (Itália) e Ligue 1 (França) já haviam feito e anunciaram que ficarão paralisadas ao menos até abril. Na sequência, foi a vez da Uefa também anunciar o cancelamento de todos os jogos da Champions League e da Europe League que estavam marcados para a semana que vem.