Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Esporte olímpico, escalada ganha evento no Rio

Atletas e patrocinadores se mobilizam para primeiro evento internacional do esporte no país

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 10/01/2020, às 08h01 - Atualizado às 11h01

Imagem Esporte olímpico, escalada ganha evento no Rio

A transformação da escalada em esporte olímpico motivou a realização do primeiro evento internacional da modalidade no país. No próximo domingo, 12 de janeiro, a cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, abrigará a primeira competição de Escalada de Velocidade no Brasil.

A modalidade faz parte do programa olímpico e reforça a aposta da agência X3M em realizar eventos relacionados às modalidades que estrearão nos Jogos de Tóquio 2020.

“Estamos empolgados e honrados de realizar a maior competição de escalada de velocidade do Brasil. Um esporte dinâmico, belo e emocionante que merecia um projeto sensacional! Nosso objetivo é ajudar a fomentar a modalidade que ainda é desconhecida pela população mostrando que é acessível a todos”, afirma Bernardo Fonseca, CEO da X3M Brasil.

O apelo olímpico ajudou a agência a conseguir patrocinadores para o evento. A parede de escalada será montada no Caminho Niemeyer, em Niterói. Haverá um paredão de 15 metros ao lado do Teatro Popular, tendo como cenário a Baía de Guanabara. O evento contará com patrocínios do Bradesco, da Rexona, de Piracanjuba, do Hoteis.com e da Prefeitura de Niterói.

Além de assegurar as marcas, a competição terá os principais nomes da modalidade e favoritos à conquista de uma medalha no Japão. No feminino, os destaques são Aleksandra Kalucka, da Polônia, que ficou em quinto lugar no Mundial e disputará o pré-olímpico de Toulouse. Além delas estarão as Mariia Krasavina, que ficou em sexto no Mundial, e Elizaveta Ivanova.

Anúncio do desafio de escalada, que será realizado em Niterói no domingo (12) / © Divulgação

Entre os homens, o maior destaque é o atual líder do ranking mundial e campeão europeu de velocidade, o russo Vladislav Deulin. Também da Rússia, está confirmado Stanislav Kokorin, ouro na Copa do Mundo em 2010 e bronze no Mundial disputado no Japão, em agosto de 2019. O terceiro nome estrelado é o do ucraniano Kostiantyn Pavlenko. Quem também estará na disputa é Danny Valencya, equatoriano que foi primeiro lugar no Pan-Americano.

Entre os brasileiros, o destaque é a presença de mãe e filho. Camila Macedo, atual campeã brasileira de velocidade, vai competir e também acompanhará a performance de Lucca Macedo, seu filho de apenas 17 anos.

“Entre as três modalidades do programa olímpico, a Velocidade é a mais dinâmica, superdivertida de assistir. É uma oportunidade de apresentar a escalada para quem nunca teve acesso e até criar um público assíduo a partir disso”, diz Camila.