Estadual gera prejuízo a quarteto carioca

Botafogo teve pior desempenho entre grandes do Rio de Janeiro

Botafogo teve pior desempenho entre grandes do Rio de Janeiro

A Taça Guanabara, primeira fase do Campeonato Carioca, ainda não terminou, mas as partidas disputadas até o momento já foram suficientes para provar que Ronaldinho Gaúcho precisa estrear logo. Sem a estrela do Flamengo em campo, os quatro clubes que integram a primeira divisão do torneio nacional coletam prejuízos nas bilheterias.

O Botafogo, na vitória contra o Madureira por 4 a 1, por exemplo, obteve o pior resultado financeiro de todo o torneio, com R$ 61 mil perdidos. Três dias depois, em outra vitória, dessa vez por 3 a 1 sobre o Olaria, a equipe alvinegra voltou a ter R$ 11 mil desperdiçados. Esses números fazem do Botafogo o pior do Estado nesse quesito.

Para amenizar as perdas, há artifícios. Como o estádio do Engenhão é o único aberto a receber partidas das quatro equipes, uma vez que São Januário pertence apenas ao Vasco, decidiu-se que dois jogos de grandes clubes seriam jogados em seguida, no mesmo dia. A medida tem como meta incentivar o público a assistir a ambas as partidas.

Por enquanto, no entanto, a iniciativa apenas fez com que dívidas fossem divididas. Na última quinta-feira (27), Vasco e Fluminense deixaram o Engenhão com mais de R$ 16 mil a serem pagos por cada um. As receitas, na ordem de R$ 155 mil, não foram suficientes para cobrir os R$ 188 mil gastos com o confronto duplo da rodada.

O único jogo capaz de gerar a receita com a qual o quarteto está habituado foi Vasco e Flamengo. O primeiro, derrotado pela quarta vez em quatro jogos, embolsou R$ 32 mil e teve outros R$ 32 mil penhorados para pagamento de dívidas. O clube rubro-negro levou R$ 48 mil e viu R$ 16 mil serem deduzidos pela mesma razão.