Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Estrutura pode levar Copa a CT da Traffic

Estrutura pode levar Copa a CT da Traffic

Erich Beting e Guilherme Costa em São Paulo - SP Publicado em 11/03/2009, às 15h00

A Fifa vai anunciar neste mês as 12 cidades brasileiras que receberão jogos da Copa do Mundo de 2014. Entretanto, essa não é a única briga relacionada à realização do torneio. Onde será feita, por exemplo, a preparação da seleção brasileira? Como a abertura deve ser realizada em São Paulo, o centro de treinamentos da Traffic, inaugurado na última terça-feira, surge como forte candidato. Um dos motivos para isso é claro: a força política do grupo comandado por J. Hawilla. Esse poderio pôde ser medido pela lista de convidados para a inauguração do CT, que levou nomes como José Serra (governador do Estado), Orlando Silva Júnior (ministro do Esporte) e Ricardo Teixeira (presidente da Confederação Brasileira de Futebol) ao interior de São Paulo. ?O que espanta é o amor que ele tem por tudo que faz. Esse projeto é inegavelmente positivo e conta com a mão dele. Tudo isso tem um valor enorme?, analisou Ricardo Teixeira. ?O que mais me impressiona no Hawilla é que ele sempre mantém o brilho nos olhos e o amor por tudo que faz?, completou o jornalista Galvão Bueno em seu discurso de abertura do local. Com bom tr"nsito entre autoridades e na mídia, Hawilla, que também é jornalista, tem a estrutura como outro grande trunfo. O CT da Traffic foi criado inicialmente para abrigar as equipes do Desportivo Brasil, time mantido pela empresa de marketing esportivo, mas foi elogiado pelos convidados por sua dimensão. Mais contido do que a maioria, Ricardo Teixeira endossou as avaliações positivas: ?Eu não fiz uma visita técnica ao local, mas em um pequeno passeio eu já vi que está no nível das concentrações boas que eu conheço?. Somam-se aos fatores citados a proximidade do CT da Traffic com São Paulo (o espaço está localizado em Porto Feliz, a pouco mais de cem quilômetros da capital) e o veto à Granja Comary, tradicional reduto da seleção brasileira. Por ser muito aberta e fazer parte da estrutura de um clube, a concentração de Teresópolis, zona serrana do Rio de Janeiro, dificultaria o isolamento dos jogadores. Todos esses aspectos contribuem para que o CT da Traffic ganhe força no projeto para a Copa do Mundo. O espaço custou entre R$ 16 milhões e R$ 18 milhões (a conta ainda não foi totalmente fechada) e conta com cinco campos oficiais. ?É um CT de grande porte, e o presidente da CBF precisa estar presente na inauguração de uma iniciativa dessa proporção. Só que a decisão não nos compete, e sim à comissão técnica. Já ficamos no Atlético-MG, no Cruzeiro, em Jarinu... isso não é um aspecto para a diretoria?, finalizou Teixeira.