Evento da ONU faz UFC descartar retorno ao Rio

Anderson Silva x Chael Sonnen será principal combate da noite

Anderson Silva x Chael Sonnen será principal combate da noite

O tão aguardado combate entre Anderson Silva e Chael Sonnen, a ser realizado no Brasil em junho deste ano, ainda não tem lugar definido para acontecer. E pior: a ida para o Rio de Janeiro, especulada como opção pela falta de locais disponíveis em São Paulo, foi descartada pela direção do Ultimate Fighting Championship (UFC), organizador do torneio.

No mês de junho, haverá o Rio+20, conferência organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com líderes mundiais para debater aspectos como desenvolvimento sustentável. Esse evento irá ocupar a maior parte da infraestrutura disponível na cidade carioca, entre hotéis, aeroportos e segurança pública.

A interlocutores, diretor do UFC disse que o evento não tem nenhuma chance de ser feito no Rio de Janeiro nessas condições, a menos que seja adiado para uma outra data. Existe também a possibilidade de levar o confronto entre Silva e Sonnen para os Estados Unidos, mas há especial interesse em fazê-lo no Brasil, para aproveitar as oportunidades financeiras, incentivadas também pela transmissão em rede aberta feita pela Globo.

Apesar de a data ideal estar a dois meses de dist"ncia, essa proximidade não significa necessariamente que as vendas serão prejudicadas. “No UFC de janeiro, eles fecharam todas as propriedades em 28 de dezembro, quando o evento estava marcado para acontecer em 14 de janeiro”, conta executivo próximo à entidade.

A princípio, a expectativa era que o campeonato de artes marciais mistas (MMA, na sigla em inglês) fosse realizado no estádio Morumbi, em São Paulo. Já havia, inclusive, acerto entre os organizadores e o São Paulo, time de futebol que é dono do espaço. Mas uma oferta “inesperada” de Gilberto Kassab, prefeito paulista, mudou o panorama.

O chefe do poder executivo paulistano propôs ao UFC que o evento fosse feito no estádio Pacaembu, e para tanto ofereceu diversos benefícios para que a arena recebesse a luta entre Silva e Sonnen. Moradores do entorno, entretanto, obtiveram liminar na Justiça que veta a ideia, sob a justificativa de que o barulho está acima do limite para o horário – algo entre meia-noite e 3h

.