Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Everton reforça "boom" de arenas inglesas no século

Clube quer estádio para 52 mil lugares e deverá gastar £ 300 milhões para isso

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 26/12/2018, às 08h24 - Atualizado às 10h24

Imagem Everton reforça "boom" de arenas inglesas no século

Desde 2006, quando o Arsenal inaugurou o Emirates Stadium, o futebol inglês convive com a euforia de novas arenas. E, cada vez mais, os times avançam para tornar o desejo uma realidade, com inaugurações e projetos que começam a ser mais bem definidos pelas equipes do país.

A mais recente empreitada foi apresentada pelo Everton nesta semana. O novo estádio da equipe deverá receber 52 mil pessoas, com possibilidade de expansão para mais dez mil cadeiras. A futura arena é uma ideia antiga, mas foi apenas agora que a diretoria da equipe de fato apresentou um plano para tirar o sonho do papel, um desejo avaliado em £ 300 milhões, cerca de R$ 1,5 bilhão.

Foto: Divulgação

O anúncio ocorre em meio à ansiedade do meio esportivo inglês pela inauguração da nova arena do Tottenham. Adiada algumas vezes nesse segundo semestre, a abertura do estádio marcará a estrutura esportiva mais cara da Europa. O time de Londres investiu cerca de £ 1 bilhão no local, cerca de R$ 5 bilhões.

O empreendimento do Tottenham é o ápice de um movimento que tem tido diversos tamanhos na Inglaterra, com times de várias divisões. Entre as principais equipes, o Liverpool ampliou seu estádio recentemente e já tem um plano para novas obras. O Crystal Palace tem projeto formado para ampliação da capacidade de sua arena, tanto nas arquibancadas quanto na área de hospitalidade. E o Chelsea chegou a apresentar um projeto para grande reforma, mas sem obras por ora.

A cidade de Manchester é um bom exemplo do anseio dos times. O City, que joga em arena construída em 2002, pensa em plano de ampliação. Um caminho traçado pelos 108 anos do Old Trafford, do United, que também quer reforma.