Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Ex-diretor corintiano critica distância entre marketing e estádio

Arena Corinthians foi administrada por Andrés Sanchez, longe da diretoria do clube

Duda Lopes - São Paulo (SP) Publicado em 19/02/2015, às 07h52 - Atualizado às 09h52

Imagem Ex-diretor corintiano critica distância entre marketing e estádio

Izael Simen Jr passou mais de um ano como diretor de marketing do Corinthians, mas, segundo o executivo, sua presença no clube poderia ter sido mais vantajosa caso ele contasse com a nova arena como plataforma de marketing.

“Acho a separação do marketing com o estádio um erro. Os patrocínios com o clube tinham que ser fechado em conjunto com a arena”, sentenciou o ex-diretor à Máquina do Esporte.

Sua exclusão do projeto se deve muito a questões políticas dentro do Corinthians. Seu nome foi uma indicação do ex-vice-presidente Luís Paulo Rosenberg e contou com o apoio do ex-presidente Mário Gobbi. Apesar de aliados, ambos se afastaram do grupo que assumiu o comando na última semana. E, no estádio, outro ex-presidente assumiu o comando: Andrés Sanchez.

Ao chegar ao Corinthians, Izael já sabia de sua participação limitada na Arena Corinthians. Ainda assim, chegou a afirmar que o estádio seria uma das prioridades e causou polêmica ao defender os ingressos mais caros.

Segundo o executivo, sua saída já era algo combinado com Mário Gobbi. Na verdade, Simen esteve menos presente no clube do que gostaria. Ainda assim, o profissional renumerado no departamento de sua confiança, Alexandre Ferreira, permaneceu no clube.

“Eu precisava de maior presença no clube, mas tive que tocar meus negócios paralelamente. E a questão política não é algo agradável. É algo que eu poderia viver sem”, lamentou Izael Simen.

Leia mais:

Marcelo Passos, da DM9, é o novo diretor de marketing do Corinthians