Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

F1 testará nova estratégia audiovisual em pista de Barcelona

Testes de pré-temporada serão no circuito e terão exibição inédita por streaming

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 12/02/2020, às 09h52 - Atualizado às 12h52

Imagem F1 testará nova estratégia audiovisual em pista de Barcelona

A Liberty Media, atual dona da Fórmula 1, dará mais um passo em sua estratégia audiovisual para a categoria já nos testes de pré-temporada. Como o Circuito de Barcelona-Catalunha foi o escolhido para que os novos carros de 2020 encontrem a pista pela primeira vez, a F1 usará a pista para também testar uma novidade: pela primeira vez, a pré-temporada será transmitida no F1 TV Pro, serviço de streaming criado pela categoria.  

De acordo com a Liberty Media, os seis dias de treinos passarão a ser considerados um evento oficial da temporada e serão exibidos ao vivo graças a uma autorização unânime das equipes. "Os fãs poderão acompanhar os testes com muito mais detalhes do que no passado", revelou a detentora dos direitos da principal categoria do automobilismo mundial.

A Ferrari lançou, nesta terça-feira (11), o modelo SF1000, que será usado por Sebastian Vettel e Charles Leclerc nos testes de pré-temporada em Barcelona (Foto: Reprodução / Twitter (@ScuderiaFerrari))

"Estamos cientes de que a televisão aberta gera um público maior do que as plataformas pagas, mas devemos considerar os elementos comerciais e para quem as plataformas são direcionadas", explicou Ian Holmes, diretor de direitos audiovisuais da Fórmula 1.

A transmissão ao vivo dos testes será complementada pela criação de conteúdo sob demanda para diversificar a oferta, incluindo entrevistas com pilotos e engenheiros. Com a estratégia, a Fórmula 1 espera continuar com a audiência em alta (houve um aumento de 9% geral em 2019) e se aproximar de novos mercados, já que a cobertura dos testes de pré-temporada será oferecida em 78 países.

Na temporada passada, o maior crescimento de audiência ocorreu na Polônia, no Oriente Médio e no norte da África, onde o público quase triplicou. Em dois dos mercados considerados mais importantes, Estados Unidos e China, houve aumento de 7% e 5%, respectivamente. No geral, o Grande Prêmio mais assistido foi o da Itália, com 112 milhões de espectadores, número 20% maior que no ano anterior.