Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Fiat vai definir Samsung no Palmeiras

Fiat vai definir Samsung no Palmeiras

Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 06/01/2009, às 08h00 - Atualizado às 10h00

Atual patrocinadora do Palmeiras, a Fiat será a responsável pelo futuro do uniforme do clube na próxima temporada. Com prioridade para renovação, a montadora deve definir, ainda nesta semana, se cobre ou não a proposta de R$ 12 milhões da Samsung, que já tem até uma minuta de contrato preparada. O valor oferecido pela empresa coreana é semelhante àquele pago pela Fiat no começo de 2008 pelas propriedades de peito e mangas, que depois seriam cedidas por R$ 3,5 milhões à Suvinil. O novo contrato palmeirense, por tanto, não deve superior ao atual compromisso com os italianos. Isso porque a Fiat, em virtude da crise financeira mundial, estuda diminuir seus investimentos no futebol. Se no último ano a empresa investiu cerca de R$ 40 milhões no futebol, pulverizados em times como Atlético Mineiro, Cruzeiro, Ipatinga, América Mineiro, Villa Nova, Ceará, Fortaleza, Bahia e Vitória, em 2009 este valor e o número de clubes deve ser reduzido. Impaciente com a extensão das conversas, o Palmeiras aguarda uma definição da montadora para assinar, ou não, com a Samsung. O possível acordo marcaria o retorno da marca de eletrônicos ao futebol brasileiro desde o rompimento com o Corinthians, em dezembro de 2007. Na época, o clube do Parque São Jorge rejeitou uma redução de 30% nos R$ 9 milhões anuais pagos pela companhia por causa do rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro e acertou com a Medial Saúde por R$ 16,5 milhões. Um obstáculo que pode surgir mesmo que a Fiat abra caminho para o acordo é a Suvinil. A marca de tintas possui contrato até o meio do ano, e a Samsung pede exclusividade no uniforme palmeirense, o que exigiria uma nova negociação. Quem aguarda o desfecho das conversas com atenção são os mineiros. Cruzeiro e Atlético também negociam a permanência da montadora para 2009. Antonio Claret e Alexandre Kalil, vice-presidente de marketing e presidente dos dois clubes, respectivamente, negam que a situação palmeirense seja determinante para o futuro de suas parcerias, mas a redução imaginada pela Fiat pode, sim, passar pela escolha de apenas uma das três opções.