Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Fifa apresenta espiões e sistema de vigilância para coibir racismo no futebol

Observadores irão viajar em jogos das eliminatórias da Copa da Rússia-2018 para relatar casos de discriminação

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 12/05/2015, às 16h21

Imagem Fifa apresenta espiões e sistema de vigilância para coibir racismo no futebol

O presidente da Fifa, Joseph Blatter

A Fifa irá reforçar a luta contra o racismo com o envio de observadores para as partidas das eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, em 2018. A medida inclui um novo sistema de vigilância da Fifa, que foi apresentado nesta terça-feira oficialmente no estádio de Wembley, em Londres.

Com a introdução do grupo de observadores, a Fifa buscará complementar o trabalho de árbitros e dos órgãos disciplinares com o principal objetivo de melhorar os procedimentos legais e obter provas para impor sanções contra os países que apresentarem casos de racismo.

“O novo sistema de vigilância é uma medida concreta cujo objetivo é a garantir que o futebol envie uma mensagem clara a favor da diversidade e contra todo tipo de discriminação”, afirmou Joseph Blatter, presidente da Fifa.

Para a criação do novo sistema de vigilância, a Fifa seguiu recomendações de um grupo de trabalho, criado em 2013, para encontrar soluções concretas sobre a discriminação no futebol.