Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Fifa foca futebol feminino e terá banco francês na Copa

Acordo com Crédit Agricole tem valor estimado em € 1 milhão

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 18/10/2018, às 09h37 - Atualizado às 12h37

Imagem Fifa foca futebol feminino e terá banco francês na Copa

Esta semana serviu para a Fifa virar a chave. Enquanto deixa a Copa do Mundo da Rússia de futebol masculino para trás, a entidade passa a focar na Copa do Mundo feminina, que será disputada em 2019. Nesta quarta-feira (17), a "dona" do futebol mundial anunciou um grande parceiro para a competição.

Foto: Reprodução / Site (insidesport.co)

O acordo foi assinado com o banco internacional francês Crédit Agricole. De acordo com o jornal francês L’Équipe, o negócio tem um valor estimado em € 1 milhão. Como o torneio será disputado na França e contará com nove cidades como sedes, o banco pretende se beneficiar de toda exposição de marca a que terá direito pelo contrato.

Vale ressaltar que o Crédit Agricole já possui uma parceria de longo prazo com a Federação Francesa de Futebol (FFF), que foi prorrogada no início deste ano até 2023.

"Esta competição demonstrará mais uma vez que o futebol desempenha um papel significativo na construção de uma sociedade mais coesa e na defesa da diversidade e igualdade", declarou Bertrand Corbeau, vice-diretor geral do Crédit Agricole.

"O Crédit Agricole é um fiel apoiador do futebol e de seu desenvolvimento. O seu compromisso contínuo com o desenvolvimento do futebol feminino e laços estreitos com o público local contribuirá significativamente para o sucesso desta competição", afirmou Noel Le Graet, presidente da FFF e que também lidera o comitê organizador local da Copa do Mundo.

De acordo com a imprensa europeia, ao menos três outros parceiros comerciais devem se juntar à Fifa até o início do torneio, marcado para 7 de junho do ano que vem. A final será um mês depois, em 7 de julho.

O anúncio do patrocínio do Crédit Agricole surge apenas alguns dias após a Uefa, entidade que comanda o futebol europeu, ter divulgado o objetivo de aumentar o volume de recursos que fornece para o futebol feminino, em uma tentativa de fazer com que a modalidade permaneça em crescimento.

A entidade comprometeu-se com um aumento de 50% no apoio financeiro por meio do seu Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino (WFDP). Dessa forma, haverá um total de € 150 mil por ano para cada uma das suas 55 federações associadas a partir de 2020.

O compromisso da Uefa vem em apoio à campanha #WhatIf, uma iniciativa lançada há cinco meses pela organização Women in Football, que busca mudar atitudes em relação às mulheres que trabalham no futebol.

A Fifa, por sua vez, também planeja novidades para o futebol feminino. A ideia de uma Copa do Mundo de Clubes feminina já foi anunciada e fará parte da nova "estratégia global" de crescimento e desenvolvimento da modalidade.