Fora do prazo, Palmeiras promete rede social para março

Página já existe, parceira já foi definida, mas mídia não foi lançada

Página já existe, parceira já foi definida, mas mídia não foi lançada

A "Rede Social Palmeiras", dada como em "fase de testes finais" pelo menos desde novembro de 2011, ainda não deixou o status de projeto. Já há contrato assinado com a empresa que irá operar a página na internet, chamada Sócio Virtual, mas o lançamento oficial da ferramenta, aquela que se planeja ser um Facebook exclusivo para palmeirenses, esperado em dezembro do ano passado, deverá ficar para o próximo mês de março.

O novo prazo foi dado à Máquina do Esporte por Newton Lavieri, diretor de comunicação e propaganda alviverde e principal responsável pelo projeto. "Ainda não lançamos oficialmente, e nem há necessidade de se fazer isso, porque estamos fazendo testes com a rede, colocando mais alguns "doces" para ver a reação do público, aproveitando esse tempo para fazer um laboratório".

O problema é que essa fase de testes está se demonstrando mais longa do que os planos iniciais. Em meados de novembro de 2011, o diretor disse à reportagem que a rede social estava em fase de "degustação" e seria lançada em dezembro. A Sócio Virtual foi procurada para mais esclarecimentos, mas por enquanto executivos da empresa não irão se pronunciar a respeito dos projetos deles com clubes.

A criação dessa rede social seria usada para realizar promoções específicas, atividades com determinados grupos de usuários, como sócios-torcedores, que hoje supostamente não seriam possíveis por meio do Facebook, mídia criada por Mark Zuckerberg. Em termos de número de usuários, Lavieri afirmou em novembro que a ideia era ter tanta quantidade quanto há em comunidades palmeirenses existentes.

Iniciativa similar teve o Figueirense. Em junho do ano passado, sem alarde ou fase de "degustação", a equipe catarinense pôs no ar uma plataforma elaborada para reunir torcedores alvinegros na internet. O principal objetivo deles é obter retorno institucional, mas também há planos para obter receita por meio da venda de cotas publicitárias. O Coritiba também acertou a Sócio Virtual, mas, assim como o Palmeiras, ainda não a apresentou oficialmente.