G4 negocia aporte conjunto para os calções

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo estão próximos de ter uma nova marca em seus uniformes. O G4, grupo formado pelas quatro instituições para discutir iniciativas conjuntas de marketing e gestão, negocia com instituições financeiras para ter uma parceria exclusiva no setor. As conversas incluem exposição das marcas nos calções das equipes.

Inicialmente, a ideia é que o logotipo do banco entre no lugar que atualmente é ocupado pelo número, na parte frontal da perna direita. A propriedade não é usada atualmente por nenhuma das equipes.

O G4 enviou essa proposta às principais empresas do segmento. Tinha conversas adiantadas com o Banco do Brasil no início, mas atualmente há outros dois fortes concorrentes a esse patrocínio. Valores almejados pelas agremiações são mantidos em sigilo, e todas as conversas falam sobre vínculo até 2014.

Além da discussão sobre o montante a ser pago ao grupo, existe um problema: as parcerias individuais que as equipes mantém com bancos. O São Paulo, por exemplo, tem relacionamento de longa data com o Bradesco – existe até um acordo, já vencido, para a criação de cartões com uso da marca do clube.

O problema do Corinthians é ainda mais claro. O time do Parque São Jorge tem acordo vigente até o fim do ano com o grupo Sílvio Santos para a barra da camisa e para os calções. A companhia usa esse espaço para promover o banco Panamericano, instituição financeira.

Durante as conversas no G4 para a formatação do modelo de patrocínio, o Corinthians se propôs a negociar um acordo paralelo com o grupo Sílvio Santos para alterar a marca exposta em sua camisa. Outra possibilidade é o clube ter duas empresas do mesmo segmento em regiões próximas do uniforme.

Outra propriedade oferecida aos bancos é uma braçadeira térmica semelhante ao material usado por jogadores da NBA. A cada rodada, o G4 promoveria uma eleição para escolher o melhor atleta das quatro equipes paulistas. O vencedor usaria o adereço na partida seguinte, e os escolhidos disputariam no fim do ano um troféu de craque da temporada. Tudo isso teria a instituição financeira como principal patrocinadora.

O G4 já acertou dois patrocínios conjuntos. O grupo tem acordo comercial com a cervejaria Femsa, que inclui distribuição de produtos para bares de jogos e uso da imagem das quatro equipes, e um contrato de licenciamento de artefatos de papelaria com a Tek Bond.