G4 negocia para ter automóvel oficial

O G4, grupo formado por Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo, deverá ganhar um carro oficial. A cúpula do grupo conversou com marcas do setor automobilístico e tem uma empresa, que ainda não pode ser divulgada, em negociações avançadas.

A ideia é que cada clube receba um ou dois veículos, que deverão ser usados em cerimônias oficiais. O carro deve ser usado pelo presidente do time ou pelo destaque das c"meras no determinado evento. Os clubes, por meio do G4, receberiam uma verba fixa pelo contrato fechado, que ainda não tem duração definida.

A prática não é uma novidade, pelo menos fora do país. A Hyundai-Kia, por exemplo, é patrocinadora oficial da Fifa. O grupo fornece automóveis para o presidente Joseph Blatter e para os seus membros executivos, em datas de competições oficiais.

Atualmente, as marcas de ônibus têm avançados em clubes brasileiros, com contratos de comodato. Esse é o caso da Volkswagen, que sede veículo para clubes como o Fluminense, e a Scania, que faz o mesmo para o Corinthians.

Banco

Além das empresas automobilísticas, outro assunto será focado no G4. Após o dia 10 de janeiro, as negociações com os bancos voltarão à pauta. Interessados em patrocinar o calção dos quatro clubes, as conversas foram interrompidas porque uma das melhores propostas era de uma empresa estatal, que pediu para segurar o fechamento do contrato.

A diretoria desse banco, que não foi divulgado, trabalhava com a possibilidade da então candidata Dilma Rousseff ser eleita para continuar as negociações. Como isso de fato aconteceu, as conversas deverão voltar no mesmo estágio em que se encontravam há alguns meses.

Os termos do acordo já estavam adiantados, mas bancos privados mantêm o interesse. O desfecho das negociações deve ocorrer nas próximas semanas.