Gabão usa CAN para promover país no exterior

Jornalistas visitam hospital que será inaugurado em Libreville

Jornalistas visitam hospital que será inaugurado em Libreville

O Gabão decidiu usar a Copa Africana de Nações como pano de fundo para fazer com que jornalistas de diferentes regiões do mundo fossem ao país para falar sobre o torneio e os progressos econômicos que o país africano tem alcançado.

O objetivo do governo gabonês é fazer com que o Gabão seja promovido em países-chaves para o desenvolvimento de novos negócios. Para isso, a final da CAN, realizada no último domingo, dia 12 de fevereiro, foi usada para convidar jornalistas de Brasil, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra e Itália para conhecerem o país.

Jornalistas que cobrem a área de esportes e também a de economia de alguns dos principais veículos de seus respectivos países tiveram as despesas com sua viagem pagas pelo governo para que ficassem quatro dias numa espécie de “imersão” sobre o Gabão.

Visitas ao Estádio da Amizade, a novos hospitais, a usinas produtoras de energia, a pontos turísticos da cidade e a zonas de produção de matérias-primas para a indústria foram feitas ao longo de quatro dias com os jornalistas.

Em meio aos eventos, foi apresentado o plano de desenvolvimento do Gabão para os próximos quatro anos, em que fica clara a necessidade de o país formar alianças com outros países para ajudarem na construção da infraestrutura local.

“Com a Copa Africana de Nações, tínhamos que construir tudo dentro do tempo. Agora, há mais calma para colocar todo nosso planejamento em prática”, afirmou Henri Ohayon, diretor geral da Agência Nacional de Grandes Trabalhos, órgão do governo responsável pelo desenvolvimento de um plano de crescimento econômico para o país, denominado “Gabão Emergente”.

Em 2010, o Gabão recebeu US$ 4 bilhões em investimentos estrangeiros diretos, sendo que os principais parceiros comerciais para estes negócios foram India, China, Coreia do Sul e Cingapura. O objetivo do país, agora, é com essas parcerias ampliar os investimentos em obras de infraestrutura, saúde e educação.

* O repórter viaja a convite do Gabinete da Presidência do Gabão