Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Globo ameaça romper com Athletico na TV aberta

Em pedido para evitar Furacão Play, emissora diz que pode quebrar acordo de TV

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 20/08/2020, às 07h42 - Atualizado às 10h42

Imagem Globo ameaça romper com Athletico na TV aberta

A tentativa do Athletico Paranaense de estrear uma modalidade neutra de transmissão por streaming e vendê-la para a torcida visitante do jogo que o clube realiza caiu por terra horas antes da partida contra o Palmeiras. Uma liminar dada pela Justiça do Paraná em favor do Grupo Globo impediu a estratégia de usar a Medida Provisória 984 para valer a "lei do mandante" no PPV.

O IMBRÓGLIO DOS DIREITOS DO BRASILEIRÃO

Por MP, clubes fechados com a Turner se unem com Bolsonaro

Turner usará MP para o Brasileiro, e Globo irá à Justiça

Turner usa MP sem aval dos clubes e incendeia TV do Brasileirão

Clubes se unem à Globo e querem ir à Justiça contra a Turner

Globo vai à Justiça contra a Turner por jogos do Brasileiro

Turner tem 1ª vitória sobre a Globo na Justiça

Globo bate Turner e perde do Athletico decisão sobre uso de MP

Athletico fará venda de PPV para torcida do Palmeiras no Brasileiro

Na Justiça, Globo freia planos para PPV próprio do Athletico

No pedido feito à Justiça paranaense, a emissora afirma que o Athletico não pode usar a MP para vender o PPV a torcedores de outros clubes, já que isso fere o contrato que a Globo tem com essas entidades para esse tipo de mídia. Com isso, o Athletico só pode fazer a transmissão usando a MP para o Furacão Play, plataforma cujo acesso é restrito a sócio-torcedores do clube. Isso não impede, logicamente, que torcedores de outros times tornem-se sócios do clube para ver o jogo.

Na defesa que encaminhou à Justiça e foi divulgada pelo UOL, a Globo ataca veementemente a postura do clube e, mais do que isso, ameaça romper o contrato que tem para a TV aberta e que é a maior fonte de receita atual do Athletico.

Brasileirão de 2020 tem sido alvo de ações na Justiça por conta de direitos de mídia - Foto: CBF

"É preciso ter bem claro que, a prevalecer a manobra do réu, em frontal violação aos contratos já celebrados, a autora reavaliará a conveniência de manutenção dos contratos já celebrados e a possibilidade de interrupção de todos os pagamentos ainda pendentes de acordo com esses contratos ou sua eventual redução".

Atualmente, o Athletico possui acordo com a Globo para a transmissão de jogos na TV aberta e com a Turner para os jogos na TV paga. O clube não assinou com nenhuma empresa o PPV, numa estratégia que funcionou muito bem em 2019. Ainda com a legislação que obrigava a transmissão de partidas apenas quando os dois times tinham contrato com a mesma emissora, o Athletico foi o time com mais jogos transmitidos na TV aberta, para evitar o "apagão" em diversas transmissões.

Como o contrato com a Globo prevê uma remuneração variável conforme o número de transmissões na TV aberta, o clube conseguiu ser um dos líderes em receita nessa modalidade, superando até o Flamengo, que foi campeão do Brasileirão.

A ameaça direta ao Athletico aconteceu após a Globo se irritar com a atitude do clube, que não impediu que um grupo de sócios fosse à Justiça para fazer valer o uso da MP para manter a transmissão de jogos no Furacão Play. A emissora já havia dito que via, nessa ação, uma manobra do clube para não ser ele o autor do pedido à Justiça e, dessa forma, se indispor com sua maior parceira comercial.